Primeira página | Sobre | Ajuda | Contato | RSS | Twitter
Primeira página |  Notícias ambientais |  Florestas tropicais |  Peixe tropical |  Imagens |  Para as crianças  |  Madagascar |  Ajuda  |  Sobre  |  Inglês

Exploração florestal

Notícias sobre Exploração florestal

Líderes do golpe vendem as florestas de Madagascar

(02/11/2010) Madagascar é renomada por suas riquezas biológicas. Localizada na costa leste do sul da África e ligeiramente maior que a Califórnia, a ilha tem uma eclética coleção de plantas e animais, mais de 80 por cento das quais não são encontradas em nenhum outro lugar do mundo. Madagascar é abrigo para tais esquisitices evolucionárias como a fossa, um mamífero carnívoro que tem a aparência entre um puma e um cachorro mas é parente próximo do mongoose; o indri, um lêmure do tamanho de um gato cujo canto de caça lembra o da baleia jubarte, a sifaka, um lêmure que rudemente “xinga” mas se locomove em campo aberto como uma bailarina; brilhantemente coloridos camaleões e lagartixas; e geckos com cauda em forma de folhas, que é quase impossível distinguir das cascas e musgos. Tem árvores baobá que parecem ter sido plantadas de cabeça para baixo; o rosy periwinkle, uma flor delicada usada na cura pediátrica de leucemia e doença de Hodgkin; e um deserto inteiro de ecossistema consistindo apenas de plantas espinhosas, nenhuma das quais são cactos. De acordo com isso, os cientistas fizeram da ilha—apelidada de O Oitavo Continente—uma prioridade da conservação.


Satélites estão sendo usados para rastrear extração de Madeira ilegal, tráficos de rosewood em Madagascar

(02/06/2010) Analistas da Europa e Estados Unidos estão usando imagem de satélites de alta resolução para identificar e rastrear o transporte de madeira ilegal extraída dos parques florestais em Madagascar. As imagens poderiam ser usadas para ajudar a processar os envolvidos no tráfico e colocar pressão nas companhias que usam a rosewood proveniente de Madagascar.


O Caos Político em Madagascar Ameaça os Ganhos em Conservação

(01/27/2010) Desde que houve a ruptura do governo após um golpe em Março passado, a Floresta Tropical de Madagascar tem sido 'saqueadas de suas preciosas madeiras e vida selvagem única. Mas agora há alguns sinais encorajadores, já que funcionários prometem repressão violenta á exploração da madeira ilegal e conforme os ecoturistas começam a retornar para a ilha. Somente dez anos atrás, Madagascar — uma ilha do tamanho do estado da California na costa leste do sul da África — ficou notória por sua degradação ambiental e desflorestamento; os astronautas que estavam orbitando a Terra observaram que a cor vermelha dos rios de Madagascar sugeriam que o país estava sangrando até a morte conforme aquilo desnudava suas montanhas como uma hemorragia para dentro de suas águas.


Tribo Brasileira detém direitos sobre o carbono em suas terras na Floresta Amazônica

(12/18/2009) Uma tribo da floresta úmida lutando para salvar seu território dos madeireiros detém direitos sobre o comercio de carbono em suas terras, de acordo com uma opinião legal divulgada hoje por Baker & McKenzie, uma das maiores firmas de Advocacia do mundo.


O Governo Brasileiro é o maior destruidor da Floresta Amazônica

(12/03/2008) Uma agência do governo Brasileiro de distribuição de terras para os pobres é a maior condutora do desflorestamento desde 2005, de acordo com o Ministro do Meio Ambiente do país.


Retórica Anti-ONG no Brasil, uma resposta desaprovação ambiental, diz Ministro do Meio Ambiente

(10/24/2008) Acusações contra grupos estrangeiros que atuam na Amazônia brasileira são “exageros” para diminuir as críticas sobre os altos índices de desmatamento na região, diz o Ministro do Meio Ambiente em um encontro em Brasília.


O Governo Brasileiro é o maior destruidor da Floresta Amazônica

(10/08/2008) Uma agência do governo Brasileiro de distribuição de terras para os pobres é a maior condutora do desflorestamento desde 2005, de acordo com o Ministro do Meio Ambiente do país.


Camarões e Nigéria protegerão o gorila mais raro do mundo

(09/18/2008) Os Camarões e a Nigéria decidiram proteger o Gorila-do-Rio-Cruz, a espécie de gorila mais ameaçada do mundo, diz a Sociedade de Conservação da Vida Selvagem (WCS), que ajudou a selar o acordo.


"Carbono de tartaruga" pode ajudar a proteger florestas tropicais e salvar tartarugas marinhas ameaçadas

(09/03/2008) O uso de créditos de carbono para promover a conservação das florestas tropicais pode ajudar a proteger tartarugas marinhas ameaçadas em algumas partes do mundo, diz especialista em finanças de carbono.


Os mercados podem salvar as florestas úmidas

(08/31/2008) Os mercados podem em breve valorizar as florestas úmidas como entidades vivas ao invés de valorizar apenas as materias primas produzidas quando elas são desflorestadas, disse um pesquisador de florestas tropicais falando em Junho em uma conferência de conservação biológica no país sul-americano Suriname. Andrew Mitchell, fundador e diretor do Programa Copa Global baseado em Londres (GCP), disse que é encorajado por sinais de os investidores estão começando a olhar para o valor dos serviços providos pelas florestas saudáveis.


A Industria madeireira amazonense declara moratória na extração ilegal

(08/03/2008) O estado brasileiro de Pará anunciou hoje uma moratória na madeira ilegal da floresta amazônica.


O deslocamento da pobreza conduzida pelo desflorestamento conduzido pelas empresas têm implicações na conservação

(07/31/2008) Em um intervalo de apenas 1-2 décadas, a natureza da destruição da floresta tropical mudou. Ao invés de ser dominado por agricultores rurais, o desflorestamento agora é substancialmente conduzido pelas maiores indústrias e globalização economica, com operações de madeira, e desenvolvimento de gás e óleo, plantações em larga escala, e plantações exóticas de árovores sendo as causas mais frequentes de perda florestal. Embora instigando sérios desafios, tais mudanças estão também criando importantes oportunidades para a conservação da floresta. Aqui discutimos que, apontando cada vez mais corporações estratégicas e grupos comerciais com campanhas de pressão pública, interesses de conservação poderiam ter maior influência no destino das florestas tropicais.


20% da madeira que vem da Amazônia é ilegalmente extraída de áreas protegidas

(07/20/2008) 20 por cento da madeira Amazônica é ilegalmente extraída de áreas protegidas de acordo com um relatório publicado no O'Globo.


A grande varejista da Austrália, Woolworths camufla a destruição da floresta úmida na Indonésia, alegam ativistas

(07/20/2008) Woolworths Limited é o maior varejista da Australia e o 25º do mundo; é também a única companhia Australiana a entrar nos 25 tops. É o "Wal-mart abatido". E como o Wal-mart, a Woolworths conseguiu recentemente se tornar mais a favor do meio ambiente. Apesar de que de acordo com uma recente campanha entitulada "Acorde Woolworths", isso é meramente a pior camuflagem.


Sarawak continua a desflorestar florestas para plantações de palma de óleo

(07/13/2008) Apesar de uma diretriz do primeiro ministro banindo a conversão da reserva florestal para plantações de palmeira de óleo, o estado de Sarawak na Malásia continuará abrindo terras florestais para plantações de palmeira de óleo, relata o New Straits Times.


As populações de orangotangos caem devido à extração de madeira, e expansão da palmeira de óleo

(07/13/2008) As populações de orangotangos tem caido acentuadamente nas duas ilhas onde eles ainda vivem, relata um novo estudo publicado no jornal Oryx.


Destrução da Floresta Úmida é conduzida pela industria, concentrada geograficamente

(07/13/2008) Novas análises do desflorestamento global revelam que o volume da perda de florestas tropicais está ocorrendo em um pequeno numero de paises. A pesquisa -- publicada no jornal Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS) -- mostra que o Brasil é responsável por quase metade do desflorestamento global, quase quatro vezes o do próximo país com a mais alta taxa, a Indonésia, que é a oitava em desmatamento global de florestas.



Será possível ter roupa cuja matéria prima não esteja associada à desflorestação?

(10/21/2014) Duas das maiores companhias de fabrico de roupa, a H&M e a Zara/Inditex, comprometeram-se hoje a eliminar a destruição das florestas antigas dos seus produtos. Este compromisso apoia uma nova corrente de esforços para retirar os processos de desflorestação das cadeias de consumo de marcas globais.


APP empenhada na conservação e restauração de 1 de milhão de acres de floresta na Indonésia; WWF apoia a iniciativa

(08/05/2014) A Ásia Pulp & Paper (APP), maior companhia de polpa e papel da Indonésia, e por muito tempo alvo de defensores ambientais, hoje se comprometeu na proteção e restauração de um milhão hectares de floresta por toda a Indonésia. O compromisso, que representa uma área equivalente ao total da área plantada na qual a companhia obteve a polpa em 2013, foi imediatamente bem recebida pelo WWF, que até hoje era considerado como um dos mais constantes críticos da APP.


Cerca de 90% da extração de madeira na República Democrática do Congo (RDC) é ilegal

(06/25/2014) De acordo com novo relatório que traz revelações surpreendentes, o setor de silvicultura na RDC está completamente fora de controle. Elaborado pela Chatham House, o relatório estima que pelo menos 87% da exploração madeireira ocorrida na República Democrática do Congo em 2011 seja ilegal, fazendo dela, talvez, o país com maior nível de risco para quem deseja comprar produtos de madeira legal.


Revolucionário sistema de apoio da Google revela poder da “big data” para salvar florestas

(06/04/2014) O World Resources Institute (WRI) anunciou no dia 14 de fevereiro desse ano o lançamento de uma ferramenta que promete revolucionar o monitoramento florestal. A plataforma, chamada Global Florest Watch, desenvolvida ao longo de muitos anos com mais de 40 parceiros, extrai uma grande variedade de “big data” relacionados às florestas mundiais e os traduz em mapas interativos e gráficos que revelam tendências de desflorestamento, recuperação florestal e expansão da silvicultura industrial. O Global Forest Watch é a primeira ferramenta que monitora as florestas mensalmente, permitindo que autoridades e conservacionistas possam agir contra o desflorestamento à medida que ele ocorre.


Como o apoio da Google, mapeamento florestal de alta resolução revela desmatamento massivo no mundo

(05/22/2014) Os pesquisadores lançaram, hoje, a tão aguardada ferramenta que revela a dimensão da perda e do ganho de cobertura florestal em escala global. Com o suporte da computação em nuvens da Google, o mapa interativo da floresta estabelece uma nova base para o cálculo do desmatamento e da recuperação florestal em todos os tipos de países, biomas e florestas do mundo.


3,5 milhões de hectares das florestas da Indonésia e Malásia serão convertidos em óleo de palma em 20 anos

(05/20/2014) Cerca de 3,5 milhões de hectares (8,7 milhões de acres) de florestas na Indonésia, Malásia e Papua-Nova Guiné foram convertidas para o plantio da palma entre 1990 e 2010, de acordo com uma série de avaliações divulgadas pela Mesa Redonda do Óleo de Palma Sustentável (RSPO na sigla em inglês).


Exploração madeireira ilegal continua desenfreada no Brasil

(04/29/2014) A exploração madeireira ilegal, que continua se espalhando no estado do Pará, foi objeto de uma avaliação divulgada pela ONG Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia).


Espécie ignorada: o primata quase extinto que corre o risco de levar um tiro quando avistado

(03/28/2014) A atenção dada aos populares e carismáticos primatas – como os gorilas, chimpanzés, orangotangos, micos-leões, e até alguns lêmures–poderia fazer-nos supor que os conservacionistas têm domínio sobre a proteção dos nossos parentes próximos; o fato espantoso que nenhuma espécie primata tenha sido extinta nos últimos cem anos ( apesar da destruição em larga escala dos seus habitats) parece confirmar essa afirmação. Todavia, ao olharmos mais atentamente às informações, veremos que não somente muitos deles estão fadados à extinção, mas um significativo número tem recebido pouca atenção no que se refere à sua conservação. De acordo com a Lista Vermelha da IUCN, ou Lista Vermelha das Espécies Ameaçadas, assombrosos 48 por cento dos primatas no mundo estão ameaçados de extinção: esse é um percentual pior do que dos anfíbios, os quais têm sido devastados por uma epidemia global. E muito embora um punhado dos mais de 600 primatas do mundo tenham conquistado adoração pela conservação, muitos permanecem na obscuridade. Ninguém mais do que o macaco colobus vermelho do Delta do Níger (Procolobus epieni), que de acordo com pesquisas em curso feitas por biologistas na Nigéria, podem contar com menos de 500 exemplares – e ainda não estão protegidos sob a lei nigeriana.


Malásia desmata reservas florestais para madeira e óleo de dendê

(03/03/2014) Em julho de 2013, a Reserva Florestal Permanente Bikam, no estado de Perak, na Malásia, foi desclassificada, permitindo que ela fosse liberada para plantação de óleo de dendê. Tão somente após a floresta ter sido devastada é que o Instituto Florestal de Pesquisas da Malásia, (FRIM, na sigla em inglês) anunciou que lá existiram os últimos exemplares da espécie keruing paya (Dipterocarpus coriaceus) da península da Malásia; árvore grande de textura compacta, e classificada como Gravemente Ameaçada de Extinção na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN). Agora, tal espécie supostamente extinta na Malásia, ainda pode ser encontrada na Indonésia.


Exército Brasileiro enfrenta madeireiros ilegais para proteger tribo quase extinta

(02/17/2014) O Brasil lançou uma campanha militar para expulsar os madeireiros ilegais que trabalham próximo a reserva indígena dos Awá, segundo a Survival International. Habitantes da floresta amazônica no nordeste do Brasil, apenas cerca de 450 Awá, também conhecidos como Guajá, sobrevivem hoje e cerca de um quarto dessa tribo vive em isolamento voluntário.


Caça e desmatamento pode ameaçar em longo prazo a saúde das florestas do Congo acabando com os animais-chave

(02/07/2014) A caça insustentável de elefantes, gorilas, antílopes e outros dispersadores de sementes pode ter impactos em longo prazo na saúde e resiliência das florestas tropicais da bacia do Congo, adverte um estudo publicado hoje em uma edição especial da revista Philosophical Transactions of The Royal Society B.


Taxas de desmatamento caem nos países da Bacia do Congo

(01/07/2014) O desmatamento tem diminuído nos países da Bacia do Congo, ao longo da última década, apesar de um forte aumento da taxa de derrubada de árvores na República Democrática do Congo, segundo um novo estudo publicado na Philosophical Transactions of the Royal Society B, como parte de um conjunto de 18 artigos sobre as florestas tropicais da região.


E se as empresas realmente tiverem que compensar a sociedade pela destruição ambiental?

(08/05/2013) O meio ambiente é um bem público. Nós todos compartilhamos e dependemos de água limpa, atmosfera estável, e abundante biodiversidade para nossa sobrevivência, para não dizer saúde e bem-estar social. Mas sob a atual economia global, as indústrias muitas vezes destroem e poluem o meio-ambiente – degradando a saúde pública e comunidades – sem compensar adequadamente os bens públicos.


Indonésia amplia oficialmente moratória para florestas

(07/03/2013) O governo da Indonésia ampliou a moratória sobre novas concessões para exploração madeireira e plantações em 65 milhões de hectares de florestas e turfeiras por mais dois anos. O ato, que já era esperado, foi anunciado na quarta-feira pelo presidente Susilo Bambang Yudhoyono.


30% das emissões provenientes do desmatamento no Brasil são movidas pela exportação

(06/29/2013) 2.7 bilhões de toneladas de emissões de dióxido de carbono, ou 30% do carbono associado ao desmatamento na Amazônia brasileira entre 2000 e 2010 foram efetivamente exportadas na forma de produtos de carne bovina e soja, segundo um novo estudo publicado no jornal Environmental Research Letters.


Latifundiário que teria mandado matar casal de amazonenses é absolvido

(06/29/2013) José Rodrigues Moreira, um latifundiário brasileiro, que supostamente é o mandante dos assassinatos dos ativistas amazonenses José Cláudio Ribeiro da Silva e de sua esposa Maria, foi absolvido esta semana por falta de provas. Mas, os dois homens que praticaram o crime, Lindonjonson Silva Rocha e Alberto Lopes do Nascimento, foram considerados culpados e pegaram 42 e 45 anos de prisão, respectivamente.


Após gigante indonesiano da indústria de papel se comprometer a não mais desmatar, pressões aumentam sobre o seu maior concorrente

(05/30/2013) Após o gigante indonesiano da indústria de papel, Asia Pulp & Paper(APP), anunciar, na semana passada, que não iria mais utilizar como matéria-prima as fibras oriundas da destruição de florestas tropicais, grupos ambientalistas estão ,agora, pressionando o outro principal produtor de papel a assumir o mesmo compromisso.


Relatório: quase metade da madeira levada de Moçambique para a China é ilegal

(04/09/2013) De acordo com o novo relatório da Environmental Investigation Agency (EIA), 48% da madeira retirada das florestas de Moçambique transportada para empresas localizadas na China é extraída ilegalmente. Esta agência de investigação ambiental internacional afirma que é uma situação causada pela corrupção generalizada e pela uma fraca intervenção governamental.


Há cerca de 100,000 km de estradas na Amazónia

(03/25/2013) De acordo com um novo atlas compreensivo da região, a bacia do Amazonas, que contém a maior floresta tropical do mundo, tem 96,500 quilómetros de estradas, cerca de dois terços dos quais não estão asfaltadas.


A Recuperação da Mata Atlântica depende do uso histórico do solo

(03/19/2013) A intensidade do uso do solo influencia a rapidez de regeneração das florestas tropicais, diz uma nova pesquisa. Florestas tropicais são a prioridade para a conservação da biodiversidade. Elas são as áreas principais de endemismo, mas algumas são também os habitat mais ameaçados do globo. A Mata Atlântica se destaca entre outras florestas tropicais, tendo uma estimativa de 8,000 espécies de plantas endêmicas e mais de 650 vertebrados endêmicos.


Mais de 700 pessoas morreram na defesa de florestas e direitos da terra nos últimos dez anos

(09/12/2012) Em 24 de maio de 2011 o ativista florestal José Cláudio Ribeiro da Silva e sua esposa, Maria do Espírito Santo da Silva, foram mortos a tiros em uma emboscada no estado brasileiro do Pará. Um ativista de longa data, José Cláudio Ribeiro da Silva era famoso por criticar abertamente a extração ilegal de madeira no estado, que sofre enormemente com o desmatamento. Os assassinos ainda cortaram as orelhas dos da Silva, uma prática comum no Brasil para provar aos seus empregadores que cometeram o ato.


Especialistas: extração sustentável em florestas tropicais é impossível

(07/25/2012) Uma extração industrial de madeira em florestas tropicais primárias que seja sustentável e rentável é impossível, argumenta um novo estudo na Bioscience, que detalha como as características das madeiras tropicais tornam uma extração com práticas realmente sustentáveis impraticável.


Alterações climáticas podem aumentar incêndios, exploração madeireira e caça nas florestas

(07/24/2012) Os impactos combinados de desmatamento e mudanças climáticas trará uma série de novos problemas para as florestas tropicais do mundo, defende um novo estudo elaborado por Trends in Ecology and Evolution. A seca nas florestas tropicais devido à mudanças climáticas pode abrir acesso para madeireiros, gerar queimadas sem precedentes e exploração por caçadores a florestas anteriormente inacessíveis.


Programa inovador visa proteger Amazônia peruana de impactos da Estrada Interoceânica

(04/09/2012) Arbio foi iniciada por Michel Saini e Tatiana P. Espinosa na região amazônica peruana de Madre de Dios. O projeto tem como foco uma resposta de proteção em função do aumento desronado do uso da terra guiado pelo desenvolvimento.


O Código Florestal Russo, alterado em 2007, é uma advertência para o Brasil

(02/07/2012) O Brasil, que está no meio do processo de reformar seu Código Florestal, pode tirar lições da revisão feita em 2007 na lei de florestas da Rússia, dizem um par de cientistas russos.


Adeus parques nacionais: quando áreas protegidas 'eternamente' estão sob ataque

(07/31/2011) Um dos princípios fundamentais por trás da criação de parques nacionais, ou de áreas protegidas, é que estes não venham a desaparecer, mas permanecer em essência além da pressão da sociedade humana e ser apreciado pelas gerações atuais enquanto sendo preservado para as gerações futuras. A área protegida é um presente, de certa forma, dada por uma sábia geração à outra. No entanto, no mundo real, dominado por raciocínio de curto prazo, áreas protegidas pelo governo não são 'inalienáveis', como Abraham Lincoln acreditava no começo; mas acabam por descobrir-se defrontando diminuição, perdendo proteção legal, ou, em alguns casos, sendo completamente abolidas. O primeiro estudo desta condição "Conservation Letters"(Cartas de Conservação), registrou 89 instancias em 27 países onde as áreas protegidas estavam sendo diminuídas (encolhidas), rebaixadas (diminuição de proteção jurídica), esquecidas (abolição) desde 1900. Referida a tais pelos autores como PADDD (sigla em inglês que significa: áreas protegidas que são rebaixadas, diminuídas em tamanho ou abolidas), apesar de seu grande impacto nos esforços por conservação esta tendência tem sido pouco estudada.


Empresas Indonésias de pasta e produtos de papel instadas a salvar 1.2M ha de floresta que estão em vias de desaparecer

(06/08/2011) Os grupos ambientais Indonésios lançaram um apelo às duas empresas nacionais de pasta e produtos de papel, para não desbastarem 800,000 hectares de floresta e turfeiras nas suas concessões em Sumatra. A Eyes on the Forest, uma coligação de ONGs Indonésias, publicou um mapa onde é visível que a Asia Pulp and Paper (APP) e a Asia Pacific Resources International Limited (APRIL) controlam blocos de terra que equivalem a 31% da floresta remanescente na província de Riau, uma das mais florestadas províncias Indonésias. Grande parte desta floresta cresce em solos profundamente turfosos, que libertam grandes quantidades de carbono quando drenadas e limpas para explorações de madeira.


Será que a Indonésia está perdendo patrimônios valiosos?

(05/29/2011) Bem no coração das florestas Malasianas em Borneo no final dos anos 80, pesquisadores fizeram uma descoberta incrível: a casca de uma espécie de árvore turfa produziu um extrato com potente atividade anti HIV. Mas quando os cientistas voltaram para coletar mais material para analise eles ficaram chocados em descobrir que a árvore, e toda aquela promessa de esperança, se foram. Seu desaparecimento provocou uma corrida frenética para encontrar outros exemplares. Finalmente, uma árvore coletada cem anos antes foi encontrada no Jardim Botânico de Singapura. Estudos subseqüentes revelaram que seu componente bioativo, canalolide A, mostrou ter um grande potencial no tratamento da AIDS. Um remédio anti HIV a base de seu componente bioativo, canalolide A, está bem prestes a ser testada clinicamente. Isso pode valer milhões de dólares por ano e ajudar a melhorar a vida de milhões de pessoas. Essa história é significativa para a Indonésia porque em suas florestas habitam espécies similares. Na verdade, as florestas da Indonésia provavelmente têm muitas outras espécies valorosas, apesar de que a compreensão disso é muito precária. Dada a riqueza biológica da Indonésia — esse país tem o maior número de espécies de plantas e animais do que qualquer outro país do mundo — será que os políticos e empresários não deveriam dar prioridade à proteção e compreensão das florestas, tufeiras, montanhas, recifes de corais e eco-sistemas de mangues ao invés de destruir tudo isso por commodities?


Desde o Camboja até à Califórnia: as 10 florestas mais ameaçadas do mundo

(04/25/2011) Populações em crescimento, agricultura em expansão, bens de consumo como óleo de palma e papel, madeira, crescimento urbano descontrolado e outros impactos humanos têm empurrado as maiores florestas do mundo para a beira do abismo. No entanto, cientistas, ambientalistas, e mesmo alguns políticos manifestaram um alarme cada vez maior de que as florestas em pé são mais valiosas do que se forem derrubadas. Eles argumentam que, através da protecção da biodiversidade vulnerável, sequestro de carbono, controle de erosão e fornecimento de água potável, as florestas fornecem serviços para a humanidade, além da importância incomensurável de se manterem lugares agrestes num mundo cada vez mais alterado pelo homem. No entanto, continua o declínio das florestas do mundo: a FAO estima que cerca de 10 milhões de hectares de floresta tropical se perdem a cada ano. Naturalmente, algumas destas florestas estão em situação de maior risco do que outras e uma nova análise feita pela Conservation International (CI) catalogou as 10 florestas mais ameaçadas do mundo.


A expansão desenfreada de mineração ilegal e desenvolvimento de plantações na parte indonésia da ilha de Bornéu provoca perdas do estado a superar U$17 Bi

(03/27/2011) Centenas de companhias de mineração e de plantação de Óleo de Palma estão operando ilegalmente na parte indonésia da ilha de Bornéu, segundo uma investigação feita por uma task force estabelecida pelo Presidente Susilo Bambang Yudhoyono.


Indonésia vai a desflorestaçar 3 milhões de hectares de selva na ilha da Nova Guiné

(03/21/2011) O Ministro das Florestas da Indonésia aprovou a conversão de cerca de 3 milhões de hectares de floresta natural na província de Papua, na ilha da Nova Guiné, de acordo com uma nova análise feita por Greenomics Indonesia, uma unidade ambiental.


Terremoto no Japão pode aumentar corte de árvores no Bornéo

(03/14/2011) Cortadores de madeira da Malásia dizem que a recuperação do Japão do terremoto devastador da última semana irá aumentar a demanda por madeira, relata o Borneo Post.


Cientistas documentam o impacto de converter florestas tropicais em plantações de óleo de palma

(02/04/2011) Cientistas fizeram uma parceria com um dos maiores produtores do mundo de óleo de palma para medir os impactos em converter uma floresta tropical em uma plantação de óleo de palma, segundo a Nature News (em Inglês).


Oficial sobre a situação climática da Indonésia: lobista do óleo de palma está enganando o público

(01/15/2011) Alan Oxley, um lobista para empresas da indústria florestal de óleo de palma do setor de polpa e papel, está deliberadamente enganando o publico sobre o desmatamento e as emissões de gases de efeito estufa associados, disse um oficial superior das relações climáticas da Indonésia.




Irá o acordo do Redd funcionar na Floresta da Indonésia?

(01/11/2011) Voando em um avião sobre metade da ilha de Nova Guiné na Indonésia, a floresta se estende como um mar de verde sendo quebrada apenas por cadeias de montanhas e rios sinuosos. A copa das árvores mostra sinais de influência humana. Mas conforme chega-se perto de Jayapura, a capital de Papua, a cobertura das árvores se tornam mais rala - um sinal da extração madeirera—e as cicatrizes vermelhas da mineração aparecem antes de dar espaço ao verde escuro monótono das plantações de palmeira de óleo e finalmente pastos e área urbana.




A última viagem de bicicleta: A Floresta Amazônica

(12/07/2010) Como todas as rodovias comerciais pela Floresta Amazônica, os 5.300 kilometros ao longo da Rodovia Transamazônica (em English, the Trans-Amazonia), trouxeram duas coisas: pessoas e destruição ambiental. Ao abrir áreas antes remotas da Amazônia tanto para o desenvolvimento legal e ilegal, os agricultores, exploradores da madeira e mineradores cortam caminhos e trilhas para dentro da floresta que agora são facilmente visíveis por satélite. Mas a estrada também tem trazido pouca prosperidade: muitos que lá vivem estão longe da infra-estrutura e espremem a pobre existência nesse local selvagem solitário. Este não é um lugar nem para os mais aventureiros irem, contudo Doug Gunzelmann não apenas viajou pela Transamazônica inteira em 2009, como ele rodou de bicicleta por ela. Como se auto descreve um aventureiro, Gunzelmann escolheu rodar de bicicleta pela Transamazônica como uma forma de testar sua resistência numa estrada apenas uns dias antes de completar. Mas Gunzelmann não estava ali apenas pela adrenalina, ele também estava profundamente interessado nas questões ambientais relacionadas com a Transamazônica. O que ele descobriu foi um estórioa sem vilões, mas apenas humanos—e a Amazônia ela mesmma—tentando sobreviver num mundo complex e confuso.




Corporações Estrangeiras devastando as Florestas de Papua Nova Guiné

(12/02/2010) Uma carta na Nature de sete dos melhores cientistas adverte que a floresta acessível de Papua Nova Guiné será perdida ou fortemente explorada pelos madeireiros em apenas dez a vinte anos se nenhuma ação for tomada. Uma potente mistura de má governança, corrupção falta de interesse das corporações está levando a uma rápida perda das famosas florestas de Papua Nova Guiné, abrigo para uma grande variedade de espécies encontradas em nenhum outro lugar no mundo.




Noruega descartou ações de empresas envolvidas em destruição de florestas

(09/10/2010) A iniciativa Norueguesa de Clima e Florestas, que separou bilhões de dólares para esforços contra o desflorestamento, deve trabalhar com o Ministro das Finanças do país para afastar o Fundo de Pensões do Governo de empresas que destroem florestas, disse a Agência de Investigação Ambiental (EIA), um grupo ambientalista.


KFC e Walmart contribuem para a destruição de florestas tropicais na Indonésia e ameaçam Orangotangos

(09/03/2010) Grandes empresas americanas estão contribuindo para a destruição das florestas tropicais na Indonésia comprando papel do grupo APP, um subsidiário do conglomerado Sinar Mas com base na Indonésia, é o que alega um novo relatório do Greenpeace.


Walmart contra-ataca Greenpeace sobre acusações de desflorestamento

(07/15/2010) Na quarta-feira a rede Walmart contra-atacou o Greenpeace depois que o grupo ativista relacionou o gigante varejista à destruição de florestas tropicais da Indonésia através dos negócios feitos com o Grupo Asiático Pulp & Paper (APP) Sinar Mas, uma empresa com base em Cingapura associada a práticas madeireiras destrutivas.


Europa barra mercado de madeira ilegal

(07/13/2010) O Parlamento Europeu votou hoje de forma esmagadora para barrar madeiras extraídas ilegalmente dos mercados da União Européia.


Rampante ilegal de extração de Madeira no Peru

(06/02/2010) Uma pesquisa de 78 concessões florestais no Peru descobriu que 46 (59 por cento) violaram o contrato de concessão, relata a International Tropical Timber Organization (ITTO).


EUA tem maior percentual de desmatamento do planeta

(04/28/2010) Utilizando imagens de satélite, pesquisadores descobriram que mais de um milhão de quilômetros quadrados de florestas foram perdidos entre 2000 e 2005 ao redor do globo, representando 3,1% da cobertura total. Porém, para a surpresa de muitos, o estudo revela que no mesmo período, Estados Unidos e Canadá apresentaram taxas de desmatamento maiores até mesmo que o Brasil quando levada em conta as suas áreas.


Empresas divulgam o risco do desmatamento em suas cadeias de fornecimento

(04/20/2010) Uma iniciativa que alega erradicar o desmatamento aumentando a transparência das cadeias globais de fornecimento divulgou os resultados de sua primeira pesquisa na Quarta-feira, descobrindo que a maioria das empresas não estava olhando previamente para a questão. Das 217 empresas contatadas pelo projeto de erradicação Forest Footprint Disclosure, apenas 35 responderam com divulgação completa de informações, incluindo a British Airways, BMW, Travis Perkins, L’Oréal, Weyerhaeuser, Kingfisher, Adidas, Nike, Mondi Marks & Spencer, Sainsbury's, e Unilever.


Restam pouco mais de 10.000 hectares de floresta tropical em Java

(04/09/2010) De 2003 a 2006, Java perdeu aproximadamente 2.500 hectares por ano (10.000 hectares de floresta no total) de acordo com o Ministério do Meio Ambiente. Apesar da taxa de perda ser muito menor em Java do que em outras ilhas da Indonésia (como Bornéu, Sumatra e Sulawesi), Java está particularmente ameaçada por ter pouquíssima floresta sobrevivente. Se a antiga taxa de desflorestamento se repetir de 2007 a 2010, então até o final do ano a organização de conservação Pro Fauna prevê que apenas 10.000 hectares de floresta tropical restará na ilha, deixando um número de espécies únicas e ameaçadas em grande perigo.


Desmatamento global desacelera

(04/02/2010) A perda da floresta global tem diminuído desde dos anos 90, mas ainda continua “altamente alarmante” de acordo com o nova avaliação da Organização das Nações Unidas de Alimentos e Agricultura (FAO). O relatório, Avaliação dos Recursos da Floresta Global 2010 (FRA 2010), mostra que o desmatamento da floresta global diminuiu aproximadamente 13 milhões de hectares por ano durante os anos 2000, taxa abaixo dos anos 90 de 16 milhões de hectares por ano. Relata que o desmatamento liquido diminuiu aproximadamente de 8.3 milhões de hectares por ano nos anos 90 para 5.2 milhões de hectares por ano nos anos de 2000, resultado da grande quantidade de reflorestamento e projetos de arborização, como também a recuperação natural da floresta em alguns países e redução do desmatamento na Amazônia.


UE: florestas podem ser convertidas para plantações de palmeiras de óleo para a produção de biocombustível

(03/03/2010) A União Européia pode estar planejando classificar plantações de palmeira de óleo como florestas, fazendo crescer o medo entre grupos ambientais da expansão de conversão das florestas tropicais para a produção de biocombustivel, relata o EUobserver, que cita um documento vazado da Comissão Européia.


Comércio e Urbanização, ao invés de pobreza rural, conduz ao desflorestamento

(02/27/2010) A conservação da floresta via REDD pode ser ineficiente sem a identificação do consumo das commodities e comércio, discute um novo artigo que olha para as implicações de mudar os condutores do desflorestamento em novas medidas políticas para proteger as florestas.


Mapas do google revela agora danos causados pela industria do papel

(08/31/2008) Um novo website usa o Google Earth e Mapas do Google para prover informações sobre a industria de papel.


Private Equity tenta lucro da conservação da vida selvagem de florestas tropicais

(08/22/2008) Uma firma de investimento lançou o primeiro "esquema" de créditos da biodiversidade tropical. New Forests, uma companhia de Sydney, Austrália, estabeleceu o “Malua Wildlife Habitat Conservation Bank” (Banco de Conservação dos Habitats da Vida Selvagem de Malua) na Malásia como uma tentativa de capitalizar a conservação de florestas tropicais.


Mudança do modelo de desflorestamento movido por pobreza para um modelo movido pela indústria pode beneficiar a conservação

(08/12/2008) Um deslocamento do padrão de desflorestamento movido por pobreza para outro movido pela indústria nos trópicos pode oferecer novas oportunidades para a conservação florestal argumenta um novo estudo publicado no periódico, Tendências na Evolução e Ecologia (Trends in Evolution & Ecology).


Wal-Mart resolve banir vendas de produtos de madeira de florestas ameaçadas

(08/06/2008) Wal-Mart, o maior varejista da America, se juntou á iniciativa de conservar as florestas mais valiosas e ameaçadas do mundo.


A indústria de palmeira de óleo adentra a Floresta Amazônica

(07/11/2008) A Autoridade de Desenvolvimento de Terras da Malásia, a FELDA anunciou planos para estabelecer imediatamente 100.000 hectares (250.000) de plantações de palmeira de óleo na Amazônia Brasileira. O anúncio de Quarta-feira tem sido esperado. Mês passado Najib disse que a Malásia procuraria expandir sua industria de óleo de palma para outros países. O país está enfrentando limitações de terras. O estabelecimento de plantações de palmeiras de óleo na Amazônia será visto pelos ambientalistas como uma nova ameaça para a maior Floresta Úmida do mundo


Florestas úmidas enfrentam um grande número de ameaças emergentes

(07/02/2008) Florestas tropicais enfrentam um número de ameaças emergentes disse um biólogo líder que falava em uma conferência científica em Paramaribo, Suriname.


A caça e o desflorestamento extermina com 6 de 7 espécies de hornbill no parque de Bornéo

(07/02/2008) Extração de madeira, conversão da floresta para palma de óleo, e a caça provocaram a última gota nas populações selvagens-chaves no Parque Nacional Lambir Hill, na Malásia na ilha de Bornéo, disse um biólogo em uma confer~encia científica em Paramaribo, Suriname.


Desmatamento pode contribuir para mortes relacionadas à AIDS na África

(06/23/2008) Atividades madeireiras na África tropical podem trazer riscos inesperados para a saúde de humanos e da vida selvagem, declara veterinário pato-biologista em uma conferência cientifica em Paramaribo, Suriname.


Florestas úmidas de Papua Nova Guiné estão desaparecendo mais rápido do que um pensamento

(06/23/2008) A extração de madeira está tendo um pesado efeito sobre as florestas de Papua Nova Guiné, sugere um novo estudo. Usando imagens de satélite para revelar mudanças na cobertura florestal entre 1972 e 2002, pesquisadores da Universidade de Papua Nova Guiné e da Universidade Nacional da Austrália descobriram que Papua Nova Guiné (PNG) perdeu mais de 5 milhões de hectares de floresta nas últimas três décadas &— a cobertura florestal total declinou de 38 million hectares in 1972 to 33 milhões de hectares em 2002. Pior, as taxas de desflorestamento podem estar se acelerando, com o ritmo do desmatamento alcançando cerca de 362.000 hectares (895.000 acres) por ano em 2001. O estudo adverte que nas atuais taxas 53 por cento das florestas do país poderiam ser perdidas ou seriamente degradadas até 2021.


Fotos de uma tribo intacta com arcos e lanças na Floresta Amazônica

(06/23/2008) Uma revista aérea de uma parte remota da Floresta Amazônica fotografou membros do que se acredita ser uma das últimas tribos intactas.


Crédito de carbono das florestas poderiam guiar o desenvolvimento no Congo

(06/23/2008) Uma iniciativa para reduzir as emissões de gases de efeito estufa oferencedo créditos de carbono para países que reduzem o desflorestamento pode ser um dos melhores mecanismos para promover o desenvolvimento sustentável na África Central diz uma especialista em detecção remota do Centro de Pesquisas Woods Hole (WHRC).


Os pigmeus do Congo usam GPS para mapear concessões de madeira eco-certificadas

(06/23/2008) Madeireiros têm formado equipes como os pigmeus nativos para estabelecer o maior esquema de todos de extração eco-certificada.


40 presos em invasão a madeireira ilegal na Amazônia Brasileira

(06/23/2008) A policia federal brasileira prendeu pelo menos 40 membros de uma operação ilegal de madeira em uma reserva indígena na Amazônia no estado de Mato Grosso, relata Reuters.


Reconhecendo o valor dos serviços do ecossistema da floresta Amazônica

(06/11/2008) Ambientalistas há tempos tem manifestado a preocupação sobre a devastação da floresta Amazônica, mas eles não tem sido particularmente eficientes em desacelerar a perda florestal. Na verdade, apesar de centenas de milhões de dólares em fundos de doação que foram para a região desde 2000 e o estabelecimento de mais de 100 milhões de hectares de areas protegidas desde 2002, as taxas médias anuais de desflorestamento tem aumentado desde os anos 90, chegando a 73.785 quilômetros quadrados (28,488 milhas quadradas) de perda florestal entre 2002 e 2004. Com o valor das terras se valorizando rapidamente, ranchos de gado e fazendas industriais de soja se expandindo, e bilhões de dolares’ em novos projetos de infraestrutura em adamento, as pressões de desenvolvimento na Amazônia são esperadas para acelerar.


O desflorestamento tropical é 'uma das piores crises desde que nós saimos de nossas cavernas'

(05/28/2008) Falando na Semana Silvicula da Ásia-Pacífico no Vietnã, orador principal Dr. Norman Myers disse: "Eu vou dar a vocês agora minha mensagem agora, esta é uma super crise que estamos enfrentando, é uma crise estarrecedora, é uma das piores crises desde que saímos de nossas cavernas há 10.000 anos atrás. Eu estou me referindo, claro à eliminação de florestas tropicais e de suas milhões de espécies."


Nenhum sacrifício é feito para acabar com o desflorestamento na Amazônia, apenas ganhos

(05/14/2008) Colunista e co-criador do website de notícias ambientais do Brasil, O Eco, Sergio Abranches tem grande credibilidade no despertar ecológico do Brasil. Um professor de ciência de política, Abranches usa seus talentos únicos para alcançar uma audiência mais ampla no Brasil para as notícias ambientais, de energia e mudança climática e outras discussões. Ele fala com especialidade sobre diversos tópicos: do desflorestamento da Amazônia, a atual crise de alimentos até as transformações economicas e políticas para um mundo em aquecimento


Peru falha ao investigar o assassinato do líder ambiental na Amazônia

(05/14/2008) As autoridades peruanas falharam ao responder aos pedidos por proteção de Julio Garcia Agapito, o líder ambiental que foi baleado no sudeste do Peru no fim de Fevereiro, de acordo com uma nova petição que pede uma investigação sobre o assassinato. A morte de Julio Garcia nas mãos de um madeireiro ilegal causou um clamor internacional e destacou crescentes tensões sobre a pavimentação de uma rodovia na Floresta Amazônica.


O FSC é o 'Enron da Silvicultura' diz ativista da floresta úmida

(05/14/2008) Em 14 de Maio, Mongabay imprimiu uma entrevista com a Gerente de Comunicações Internacional da FSC, Nina Haase, na qual ela defendeu o FSC das críticas dirigidas à ela por várias organizações ambientais, tais como o Movimento da Floresta Úmida do Mundo e a Internet Ecológica. A entrevista rendeu fortes reações de ambos os lados, e Simon Counsell, diretor da Fundação Floresta Úmida Inglaterra, requeriu a possibilidade de responder à detalhada entrevista da FSC. Nesta resposta, ele afirma que a FSC criou uma "'corrida inferior' dos padrões de certificação", alegando que a "FSC realmente se torna o 'Enron da silvicultura'".


Extração de madeira em Bornéo

(04/26/2008) A afirmação acima é testemunho do grau de extração de madeira em Borné nos ultimos 20 anos ou mais. A ilha tem sido intensivamente devastada pela extração de madeira num dos mais altos níveis já registrados numa floresta tropical com a extração as vezes excedendo 240 metros cúbicos por hectare (as médias da Amazonia são 23 metros cubicos por hectare). Essa intensidade de extração foi eventualmente uma perda da indústria: o mercado de madeira quebrou tanto na Malásia como na Indonesia dentro dos ultimos 15 anos. Ainda assim a floresta é importante para a ilha hoje, especialmente em Kalimantan e Sarawak onde grande numero de pessoas ainda trabalham para companhias de madeireiras, gerando centenas de milhoes de dolares para a economia local. Aqui está um breve apanhado sobre extração de madeira em Bornéo. Para mais informações eu sugiro olhar as referências no final dessa página.


Investir para salvar as florestas úmidas

(04/20/2008) Semana passada a Canopy Capital baseada em Londres, uma empresa provada de equidade, anunciou um acordo historico para preservar a floresta úmida de Iwokrama, uma reserva de 371.000-hectares no país Sul Americano, Guiana. Em troca por financiar uma parte "significante" da pesquisa e programa de conservação de Iwokrama de $1.2 milhões, a Canopy Capital assegurou o direito de desenvolver valor para os serviços ambientais fornecidos pela reserva. Essentcalmente a empresa financeira apostou que os serviços gerados por uma floresta viva -- incluindo a geração de chuvas, regulação do clima, manutenção da biodiversidade e estoque de carbono -- irá eventualmente ser valiosa nos mercados internacionais.


Empresa privada de equidade compra direitos sobre serviços do ecossistema na Floresta úmida da Guiana

(04/20/2008) Uma empresa privada de equidade comprou os direitos aos serviços ambientas gerados por uma reserva de 371.000-hectares de floresta úmida na Guiana. Os termos do negócio não foram expostos, mas o acordo é de um cenário precedente em que uma firma financeira aposta que os serviços gerados por uma floresta úmida viva — incluindo a geração de chuvas, regulação do clima, manutenção da biodiversidade e estoque de água — irão eventualmente ver conmpensação em mercados internacionais.


FSC 'falhou com as florestas do mundo' dizem os críticos

(04/20/2008) O Conselho de Supervisão da Floresta (FSC) veio sob desaprovações cada vez mais ásperas de uma variedade de organizações ambientais. O FSC é uma organização internacional não lucrativa que certifica produtos de madeira: seu selo de aprovação siginifica criar confiança que a madeira doi extraída de forma sustentável e de maneira socialmente responsável. Por anos o selo do FSC tem sido imperativo para consumidores preocupados em adiquirir produtos de madeira. Contudo, entre os crescentes problemas para o FSC, recentes ataques de organizações ambientais como o Movimento da Floresta Úmida do Mundo e Internet Ecológica estão colocando a credibilidade da organização em dúvida.


Os parques agravam o desflorestamento através do 'vazamento'?

(04/02/2008) A criação de reservas protegidas pode estar empurrando o desenvolvimento para as áreas vizinhas, confundindo os esforços totais da conservação em regiões onde as pressões do desenvolvimento são altas. Tal "vazamento" — como esse deslocamento é chamado — torna difícil o avaliação da eficácia de estratégias das áreas protegidas.


Ambientalista da Amazônia baleado no Peru

(04/02/2008) Após relatar um caminhão carregado com madeira mogno ilegal da Floresta Amazônica, Julio Gualberto García Agapito, uma autordade do peruana que trabalhava para proteger as florestas, foi baleado por Amancion Jacinto Maque, um operador de extração ilegal de madeira, em 26 de Fevereiro de 2008. Elé vive através da memória de sua esposa e filhos.


O Brasil falha ao implementar planos de desflorestamento - A destruição da Amazonia avança

(04/02/2008) Enfrentando um ponto de desmatamento na floresta devido aos altos preços dos produtos, o governo Brasileiro tem falhado ao decretar as reformas projetadas para reduzir o desflorestamento na Amazônia, diz Greenpeace, um grupo ambiental.


Primeiras negociações de créditos de carbono de florestas úmidas se tornam realidade

(03/26/2008) Os aldeões de Aceh, uma província da Indonésia que sofreu por três décadas uma guerra civil e perdeu cerca de 170.000 pessoas para o tsunami no oceano Índico em 2004, poderia em breve ver $26 milhões de créditos de carbono por proteger as florestas úmidas da extração de madeira sob um contrato anunciado hoje entre os conservacionistas, negociadores de carbono, e o governo de Aceh.


Nova Jersey se desfaz de planos de compra de madeira vinda da Floresta Amazônica

(03/26/2008) O conselho da cidade de Ocean City em Nova Jersey votou 6-0 na última quinta-feira para cancelar uma compra de $1.1 milhão de madeira de ipê originada na Floresta Amazonica.


A produção de aço conduz ao desflorestamento no Pantanal, Brasil

(03/24/2008) Uma fresadeira de aço em Corumb&áacute;, no coração do Pantanal brasileiro, está abastecendo a destruição das florestas por causa do carvão vegetal e minando os direitos dos moradores da floresta Amazonica, relata o Serviço de Imprensa Inernacional.


55% da Amazônia pode ser perdida até o ano de 2030

(03/24/2008) Fazendas de gado, fazendas industriais de soja, e madeireiras são três das atividades líderes em conduzir ao desflorestamento na Amazônia Brasileira. Conforme os preços dos produtos continuam a aumentar, conduzidos pelo surgimento da demanda por biocombustíveis e grãos para a produção de carne, os incentivos economicos para desenvolver a Amazônia aumentam. Sendo o maior exportador de carne e o segundo maior produtor de soja — com a maior expansão de terras "não desenvolvidas" mas aráveis do que qualquer outro país — o Brasil está a caminho de competir com os Estados Unidos pelo superpoder agrícola do mundo. A tendência em direção a tornar a Amazônia em uma grande pastagem parece inevitável.


Impactos humanos na conservação dos primatas na Amazonia central

(03/19/2008) Desflorestamento na Amazônia é uma séria preocupação. Na Amazônia brasileira, as florestas são desmatadas para fazendas de gado, cultivo de soja, e práticas de extração de madeira seletiva. Uma nova planta para estabelecer aproximadamente 180 familias no norte de Manaus, a capital do estado do Amazonas, criou controvérsia difundida. As porções de terras localizadas dentro do site de estudo de funcionamento da fragmentação da floresta, o Projeto de Dinâmicas Biológicas de Fragmentos da Floresta (BDFFP). Portanto, o plano ameaçaria pesquisas cientificas no BDFFP e outras pesquisas de sites operados pelo Instituto Nacional da Pesquisas de Amazônia (INPA) e Experimento em Larga Escala da Biosfere-Atmosera na Amazonia (LBA), bem como o futuro do Corredor de Conservação da Amazônia Central.


A indústria de madeira da China abastecida por importadores de madeira ilegal dos países de floresta úmida

(03/19/2008) Enquanto a China tem melhorado o gerenciamento de seus setores florestais, expandindo a plantação da cobertura florestal e banindo a colheita nas florestas naturais, o crescimento recente da China como exportador de produtos derivados da madeira está construído nas importações de madeira — muito da qual é ilegal — argumenta um pesquisador do Instituto de Pesquisa Tropical Smithsonian em uma carta para Science.


Os negócios madeireiros da Guiana agem a favor de seus melhores interesses?

(03/19/2008) Em janeiro a Guiana premiou a uma companhia madeireira dos Estados Unidos Simon & Shock International uma concessão de 400.000-hectare (988,400-acre) para extração de madeira perto da fronteira com o Brasil.


A Memoria de Don Julio, Teniente Gobernador de Alerta

(03/14/2008) Don Julio García Agapito foi o Teniente Gobernador da localidade de Alerta, na Província de Tahuamanu, Madre de Dios, Peru.


Metade da floresta amazónica estárá perdida dentro de 20 anos

(03/14/2008) Mais da metade da floresta amazônica estará danificada ou destruída dentro de 20 anos, se o desmatamento, os incêndios florestais, e as tendências climáticas continuam na velocidade atual, adverte um estudo publicado na revista Eventos Filosóficos da Sociedade Real B.


Estração de madeira da floresta tropical é perigo para tartarugas marinhas em extinção

(03/14/2008) Extração de madeira tem um impacto inesperado sobre tartarugas marinhas ameaçadas na África central, relata um novo estudo publicado na Oryx.


A melhor maneira de reduzir a floresta Amazônica?

(03/12/2008) Um novo estudo sugere que o desmatamento que segue um padrão "espinha de peixe" pode ser menos prejudicial do ponto de vista ambiental do que o corte raso contiguo. O motivo? O desmatamento padrão "espinha de peixe" pode criar condições que aumentam os níveis de precipitação, que ajudam para que a vegetação nas áreas desmatadas se recupere mais rapidamente.


Ameaças sutis poderiam arruinar a floresta Amazônica

(02/18/2008) A destruição da Amazônia normalmente chama imagens de vastas extensões de árvores da floresta cortadas e queimadas, fazendas de gado e plantaçãoes enormes de soja, mas algumas das maiores ameaças para a floresta Amazônica são pouco perceptíveis de cima. Extração seletiva de madeiras - o que abre o dossel florestal e permite que os ventos e o sol sequem a serapilheira no chão da floresta - e fogos superficiais de seis polegadas de altura estão transformando partes da Amazônia em uma isca para fogo, colocando a maior floresta tropical do mundo cada vez mais à risco de graves incêndios florestais. Ao mesmo tempo, a caça incentivada pelo mercado está empobrecendo em algumas áreas os dispersores de sementes e os predadores, tornando mais difícil a recuperação das florestas. Alterações climáticas - e suas previsões de impactos na bacia amazônica - aparece mais forte no horizonte.


A ameaçada Mata Atlântica Brasileira pode ser mais resistente do que se pensava

(02/06/2008) A Mata Atlântica Brasileira, um dos mais ameaçados pontos críticos de biodiversidade do mundo, pode ter servido como um refúgio para a biodiversidade durante a era glacial. Os resultados sugerem que apesar de ser reduzida para apenas oito por cento da sua medida original, devido à agricultura e expansão urbana, a Mata Atlântica pode ser capaz de recuperação. Em outras palavras, a Mata Atlântica pode ser mais resistente à mudança do que se acreditava anteriormente.


Agência de reforma agrária sanciona extração de madeira em parque na floresta amazônica

(01/29/2008) Sob o pretexto de um programa de desenvolvimento sustentável, uma entidade brasileira distribuição de terra concedeu grandes extensões da floresta amazônica à colonos, que rapidamente revenderam a floresta à madeireiros, afirma um novo relatório do Greenpeace. Algumas das concessões estavam no Parque Nacional da Amazônia.


Desmatamento na Amazônia danifica serviços críticos do ecossistema

(01/17/2008) A perturbação humana à floresta tropical amazônica é mais extensa do que pensávamos, disse um time de cientistas escrevendo para a última edição do jornal Frontiers in Ecology (Fronteiras em Ecologia). Analisando recente pesquisa do ecossistema amazônico, eles apontam que atividades humanas estão afetando a saúde da floresta e impactando os bens ecológicos e serviços que a Amazônia fornece à humanidade.


Podem os pecuaristas e plantadores de soja salvar a Amazônia?

(01/14/2008) Desde o início dos anos 1970, grupos ambientais tem gasto bilhões de dólares em esforços de conservação na Amazônia mas têm falhado ao desacelerar a destruição de suas florestas tropicais - a Amazônia brasileira perdeu mais 700.000 quilômetros quadrados (270.000 milhas quadradas) de floresta naquele tempo. Na medida que os dólares doados se derramaram na região, as taxas de desmatamento continuaram a subir, chegando ao pico de 73.785 quilômetros quadrados (28.488 milhas quadradas) de perda florestal entre 2002 e 2004, antes de cair acentuadamente em 2005 e 2006 devido ao declínio do preço das commodities. Para muitos está se tornando aparente que o mercado, e não medidas conservacionais, irá determinar o destino da Amazônia.


Caça comercial pode ser a maior ameaça às florestas tropicais

(01/01/2008) A caça comercial está dizimando populações de vida selvagem ao longo dos trópicos e pode ser uma das mais graves ameaças que a floresta tropical está enfrentando hoje, relata uma série de estudos publicados na edição de maio do jornal Biotropica. A pesquisa revela que perdas em larga escala de vida selvagem já está afetando a saúde e regeneração da floresta.


Salvando os Orangotangos em Borneo

(12/04/2007) Mongabay.com promove a apreciação da natureza e dos animais selvagens, quando também examinar o impacto de emergir tender no clima, na tecnologia, na economia, e nas finanças no conservation e no desenvolvimento.





MONGABAY.COM
MONGABAY.COM
Mongabay.com promove a apreciação da natureza e dos animais selvagens, além de examinar o impacto de tendências emergentes no clima, na tecnologia, na economia e nas finanças, na conservação e no desenvolvimento.

Estamos preparando o lançamento do site Mongabay em Português. Quer ajudar? Que bom! Se você fala Inglês entre em contato com o Rhett. Precisamos de mais voluntários para fazer traduções de conteúdo. E se você não fala Inglês, volte sempre e divulgue o site para os seus amigos!






Primeira página
Notícias ambientais
Florestas tropicais
Peixe tropical
Imagens
Para as crianças
Madagascar
Idiomas
Sobre
Ajuda
Contato RSS/XML


Recomendado
Amazonia.org
O Eco
A Última Arca de Noé



Tópicos / Temas
Alterações climáticas
Amazônia
Animais selvagens
Biocombustíveis
Brasil
Conservação
Desmatamento
Energia
Exploração florestal
Florestas
Florestas Tropicais
Índios
Óleo de palma
Redução das Emissões do Desmatamento e Degradação (REDD)



Primeira página |  Notícias ambientais |  Florestas tropicais |  Peixe tropical |  Imagens |  Para as crianças  |  Madagascar |  Ajuda  |  Sobre  |  Inglês



© Rhett Butler 2010