Primeira página | Sobre | Ajuda | Contato | RSS | Twitter
Primeira página |  Notícias ambientais |  Florestas tropicais |  Peixe tropical |  Imagens |  Para as crianças  |  Madagascar |  Ajuda  |  Sobre  |  Inglês
Oportunidades Desaparecem
Vista aérea do desmatamento no leste de Madagascar. (Foto de R. Butler)

Capítulo 9:
CONSEQUÊNCIAS DO DESMATAMENTO


Florestas Tropicais em todo o mundo continuam a diminuir. Será que realmente fazem a diferença? Por que alguém deveria se importar se algumas plantas, animais, cogumelos, e microorganismos perecerem? Florestas tropicais são frequentemente quente e úmidas, difíceis de alcançar, cheias de insetos, e têm vida selvagem fugaz.

Atualmente a preocupação não deveria ser sobre a perda de algumas plantas e animais; a humanidade perde muito mais. Destruindo as florestas tropicais, arriscamo-nos a nossa própria qualidade de vida, brincando com a estabilidade do clima e previsão do tempo local, ameaçando a existência de outras espécies, e esquecendo dos valiosos serviços prestados pela diversidade biológica.

Embora na maioria das áreas de degradação ambiental ainda não tenham atingido um nível de crise onde todos os sistemas se desabam, é importante examinar alguns dos efeitos de empobrecimento ambiental existente e de prever algumas das potenciais repercussões da perda de floresta. A perda contínua de sistemas naturais pode tornar as atividades humanas cada vez mais vulneráveis às surpresas ecológicas no futuro.

O impacto mais imediato do desmatamento ocorre, a nível local, como a perda de serviços ambientais prestados pelas florestas tropicais e ecossistemas tropicais relacionados. Tais habitats permitem a seres humanos serviços valiosos como a prevenção corrosão, controle de inundação, tratamento da água, proteção das industrias de pescas, e funções de polinização que são particularmente importantes para gente mais pobres, que contam com os recursos naturais para a sua sobrevivência quotidiana. A perda florestal também reduz a disponibilidade de recursos renováveis, como a madeira, plantas medicinais, nozes e frutas, e caça.

À longo prazo, o desmatamento das florestas tropicais podem ter um impacto mais amplo, afetando o clima global e da biodiversidade. Estas modificações são mais difíceis de observar e fazer previsão de efeitos locais, desde que eles dêem lugar à uma longo escala e podem ser difíceis de medir.

Extremo desmatamento - Ilha de Páscoa



Questões de Revisão:
  • Porque as florestas tropicais são importante?
  • Porque florestas tropicais devem ser protegidas?

[Inglês | Chinês | Japonês | Espanhol | Francês]


Continuação: Impacto do Desmatamento Local







MONGABAY.COM
Mongabay.com promove a apreciação da natureza e dos animais selvagens, além de examinar o impacto de tendências emergentes no clima, na tecnologia, na economia e nas finanças, na conservação e no desenvolvimento.

Estamos preparando o lançamento do site Mongabay em Português. Quer ajudar? Que bom! Se você fala Inglês entre em contato com o Rhett. Precisamos de mais voluntários para fazer traduções de conteúdo. E se você não fala Inglês, volte sempre e divulgue o site para os seus amigos!





Primeira página
Notícias ambientais
Florestas tropicais
Peixe tropical
Imagens
Para as crianças
Madagascar
Idiomas
Sobre
Ajuda
Contato RSS/XML


Recomendado
Amazonia.org
O Eco
A Última Arca de Noé





Comunidades locais não são o inimigo: conheça a conservação ambiental real realizada nas linhas de frente
(04/22/2015) Salvar um dos primatas mais ameaçados do mundo significa repensar a conservação. Quando Noga Shanee e seus colegas chegaram pela primeira vez ao nordeste do Peru em sua viagem para estudar o macaco-barrigudo-de-cauda-amarela (Oreonax flavicauda), ela ficou chocada com o que viu.


Novas leis podem transformar as florestas do Brasil em minas
(04/15/2015) Com a maior rede de áreas protegidas, e uma queda de 70% na taxa de desflorestação da Amazónia durante a ultima década, o Brasil tem feito um enorme esforço para preservar o que resta da sua natureza. No entanto, esses esforços poderão ser agora colocados em causa, devido a novas leis, que ameaçam transformar as áreas protegidas do país em minas e barragens.


Como nos contos de fada: adentrando a última floresta primária da Europa
(04/11/2015) Quase nada restou das célebres florestas europeias que por milênios ofereceram fornecimentos para comunidades humanas e deram vida aos contos-de-fada mais famosos do planeta. Ocupando a fronteira entre a Polônia e a Bielorrússia, a floresta Bialowieza é a última floresta primária de vegetação rasteira, com partes que nunca foram cortadas pelo homem.


Razões surpreendentes para ser otimista sobre a preservação das florestas
(04/06/2015) Nos anos 90 o mundo observou com atenção que vastas áreas de floresta tropical foram derrubadas para madeira e cultivação de terras, escavadas para minerais e energia e inundadas para projetos hidrelétricos. Grupos de conservação, governos, filantropos e instituições como o Bando Mundial, gastaram coletivamente bilhões de dólares em programas para combater o massacre. Mas, como visto por satélites bem acima da superfície terrestre, esses esforços quase não mudaram as taxas de desmatamento. Uma década e meia no século XXI, o mundo ainda testemunha a mesma destruição a uma taxa ligeiramente reduzida


Peixes de mercúrio: exploração de ouro no Peru coloca em risco as comunidades que vivem a jusante das minas
(04/03/2015) Na sua maioria ilegal, a exploração mineira artesanal de ouro destruiu parte da floresta Amazónica no Peru na última década, devido sobretudo a um aumento do preço do ouro. O facto da indústria não estar regulamentada resultou em extensa desflorestação, e num desastre ambiental. Para além disso, os especialistas levantam agora questões em relação a um potencial impacto na saúde dos habitantes da região, devido à poluição causada pelo mercúrio. Um novo estudo científico publicado na Royal Society of Chemistry revela, pela primeira vez, que a poluição causada pelo mercúrio, tem-se espalhado rapidamente ao longo dos rios, podendo estar a causar danos nas comunidades localizadas até, pelo menos, 560 km (350 milhas) das minas.


Primeira página |  Notícias ambientais |  Florestas tropicais |  Peixe tropical |  Imagens |  Para as crianças  |  Madagascar |  Ajuda  |  Sobre  |  Inglês



Copyright Rhett Butler 2009