Primeira página  |   Inglês  |   Florestas tropicais  |   Para as crianças  |   Imagens  |   Noticias  |   Idiomas  |   Sobre  |   Ajuda  |   Contato
Foto: Cientistas descobrem a menor espécie de cobra do mundo
Jeremy Hance, pt.mongabay.com
Traduzido por Luis Carlos Oña Magalhães
22 de agosto de 2008


Se alguém desejar superar seu medo de cobras deve preferir começar com a recém descoberta Leptotyphlops carlae. Medindo menos que dez centímetros de comprimento, mesmo quando esticada essa nova espécie de cobra cega não é maior que uma caneta ou lápis mediano.

A espécie foi descoberta por Dr. Blair Hedges na ilha de Barbados. Hedges tem uma certa queda por espécies miniaturas uma vez que ele e seus colegas também descobriram o sapo menor do mundo (Eleutherodactylus Ibéria) de Cuba e o menor lagarto do mundo (Sphaerodactylus ariasae) de uma pequena ilha da República Dominicana.

As menores espécies do mundo, assim como às vezes as maiores, são freqüentemente encontradas em ilhas. Em um pequeno ecossistema fechado as espécies desenvolvem para se encaixarem em um nicho específico, e às vezes isso resulta no encolhimento de um elefante para um tamanho bem reduzido ou na ampliação de um roedor para um tamanho gigantesco.


The snake named Leptotyphlops carlae, as thin as a spaghetti noodle, is resting on a US quarter. Blair Hedges, professor of biology at Penn State University, discovered the species and determined that it is the smallest of the more than 3,100 known snake species.Credit: Blair Hedges, Penn State
A cobra Leptotyphlops carlae,tão fina quanto um espaguete, está sobre uma moeda de 25 cents. Blair Hedges, professor de biologia na Penn State University, descobriu a espécie e determinou que ela é a menor dentre mais de 3.100 espécies de cobras conhecidas.Crédito: Blair Hedges, Estado de Penn Hedges acredita que haja um limite ecológico para tais mudanças de tamanho. Ele diz que a cobra recém descoberta coloca apenas um ovo para reprodução, ao contrário de seus parentes maiores que às vezes podem realizar a postura de até uma centena de ovos. Ao nascer a cobra bebê já tem metade do tamanho de seus pais. Isso também é verdade para todas as cobras próximas do tamanho da Leptotyphlops carlae.

"Se uma cobra pequena tivesse dois descendentes, cada ovo poderia ocupar somente metade do espaço destinado à reprodução dentro de seu corpo, mas então cada um dos dois filhotes teria metade de seu tamanho normal, e talvez fossem pequenos demais para operar como uma cobra ou para viver em seu meio ambiente," disse Hedges. "O fato de cobras pequenas produzirem um único ovo compacto — comparado ao tamanho da mãe—sugere que a seleção natural está tentando manter o tamanho do filhote acima do limite crítico de forma a possibilitar sua sobrevivência."

O que é esse limite crítico? Alimento, diz Hedges. A cobra bebê tem que ser grande o suficiente para consumir um suprimento pronto de alimento. Leptotyphlops carlae se alimenta provavelmente de formigas e larvas de cupim.


Os menores animais têm seus filhotes que são proporcionalmente enormes comparados com seus adultos. A figura mostra que os filhotes das cobras menores são metade do comprimento do adulto, enquanto filhotes das cobras maioressão apenas um décimo do comprimento de seus adultos. Pequenas cobras produzem apenas um ovo grande, comparado ao tamanho da mãe, o que sugere que a seleção natural está tntando manter o tamanho dos filhotes acima do limite crítico de forma a possibiltar suas sobrevivências. Crédito: laboratório de Blair Hedges, Estado de Penn


Hedges descobriu essa nova cobra em uma pequena área de floresta no leste de Barbados. Ele acredita que essa espécie seja rara, devido à perda de habitat para desenvolvimento agrícola em Barbados.

"A destruição de habitat é a maior ameaça à biodiversidade em todo o mundo," ele disse. "O Caribe é particularmente vulnerável porque possui uma grande porcentagem incomum de espécies ameaçadas de extinção e como esses animais vivem em ilhas eles não tem lugar para onde ir quando perdem seu habitat." Barbado já perdeu grande número de suas espécies endêmicas e algumas delas que lá permanecem estão ameaçadas devido à destruição de seu habitat e espécies invasoras como ratos, cães, porcos e gatos.

Mais de 65 répteis e anfíbios foram descobertos no Caribe por Hedges e sua equipe. O artigo descrevendo Leptotyphlops carlae— a ser publicado na edição de 4 de Agosto, da Zootaxa – inclui outra espécie nova de cobra cega achada em Sta. Lúcia. Esta cobra é apenas um pouco mais larga que a menor do mundo.









MONGABAY.COM
MONGABAY.COM
Mongabay.com promove a apreciação da natureza e dos animais selvagens, além de examinar o impacto de tendências emergentes no clima, na tecnologia, na economia e nas finanças, na conservação e no desenvolvimento.

Estamos preparando o lançamento do site Mongabay em Português. Quer ajudar? Que bom! Se você fala Inglês entre em contato com o Rhett. Precisamos de mais voluntários para fazer traduções de conteúdo. E se você não fala Inglês, volte sempre e divulgue o site para os seus amigos!





Primeira página
Notícias ambientais
Florestas tropicais
Peixe tropical
Imagens
Para as crianças
Madagascar
Idiomas
Sobre
Ajuda
Contato RSS/XML


Recomendado
Amazonia.org
O Eco
A Última Arca de Noé





Primeira página |  Notícias ambientais |  Florestas tropicais |  Peixe tropical |  Imagens |  Para as crianças  |  Madagascar |  Ajuda  |  Sobre  |  Inglês



Copyright Rhett Butler 2009