tag:pt.mongabay.com,2005:/news Mongabay.com News 2015-07-06T14:41:43Z tag:pt.mongabay.com,2005:Article/15087 2015-07-06T14:18:00Z 2015-07-06T14:41:43Z Investimento chinês na América Latina tem causado grande impacto no meio ambiente, palco para conflitos futuros <table align="left"><tr><td><img src="http://travel.mongabay.com/brazil/150/brasil_055.jpg" align="left"/></td></tr></table>A China tem feito pesados investimentos em recursos naturais e petróleo bruto na América Latina. Recentemente, o país até mesmo comprometeu-se a investir US$ 250 bilhões ao longo da próxima década para fortalecer sua presença na região e competir com os Estados Unidos. No entanto, esse crescente comércio e investimento chinês na América Latina também tem aumentado o número de conflitos sociais e ambientais, como revela um novo relatório publicado pela Universidade de Boston. Maria Salazar -11.330873 -53.852581 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/15086 2015-07-06T13:59:00Z 2015-07-06T14:13:06Z Plantações de óleo de palma usadas para"reflorestar" partes do Brasil apesar de serem desertos de vida selvagem <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/15/0630-thumb-Alexander%20C%20Lees_Red-breasted%20Blackbird_Sturnella%20militaris_typical%20of%20young%20plantations%20copy.jpeg" align="left"/></td></tr></table>Pode não surpreendê-lo saber que as monoculturas de óleo de palma (espécies de árvores do género Elaeis) não suportam uma grande diversidade de espécies em relação às florestas primárias. Mas quão mau é isso? Um estudo recente documentou sistematicamente a biodiversidade de aves dentro das plantações de óleo de palma, descobrindo que estas plantações contêm menos espécies do que florestas secundárias e até mesmo do que as áreas de pastagem para gado. Como o óleo de palma tem vindo a crescer como um produto no Brasil - e pode até mesmo ser usado legalmente para "reflorestar" terra – pode um país que tem feito, nos últimos anos, grandes progressos na redução da desflorestação conseguir o equilíbrio entre ser uma potência industrial e manter o bem-estar ambiental? Maria Salazar -3.021837 -53.239355 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/15071 2015-07-02T10:29:00Z 2015-07-02T10:44:10Z Perfurações em mar aberto são cogitadas na fantástica área marinha de Belize <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-imgs.s3.amazonaws.com/15/0526_MWatsa_BigBlueHole_Thumbnail.jpg" align="left"/></td></tr></table>O governo de Belize propôs a liberação da maioria das áreas marinhas do país, incluindo sete Patrimônios Mundiais da UNESCO, para perfuração em mar aberto de petróleo e gás, segundo a Associated Press. Maria Salazar 17.326715 -87.531424 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/15067 2015-07-01T11:05:00Z 2015-07-01T11:13:13Z A corrida pelo ouro da Amazônia destrói grandes extensões de florestas tropicais <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/15/0114-thumb-huepetuhe.jpg" align="left"/></td></tr></table>As florestas tropicais da América do Sul enfrentam muitas ameaças. O desmatamento ocorrido no continente e os resultados em perdas de hábitat, biodiversidade e a presença massiva de sequestro de carbono estão entre os maiores do mundo. Enquanto os culpados habituais como a agricultura, a pecuária e a exploração florestal são bem conhecidas, a exploração do ouro está rapidamente estendendo a sua destrutividade e está atingindo algumas paisagens mais intactas do mundo, de acordo com a pesquisa. Maria Salazar -12.722233 -69.795456 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/15064 2015-07-01T09:27:00Z 2015-07-01T09:38:23Z Como resolver a crise global de peixe? Banir a pesca em alto-mar <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-imgs.s3.amazonaws.com/15/0522_SSekar_PurseSeine_Thumbnail.jpg" align="left"/></td></tr></table>Com a procura crescente por produtos do mar, e inúmeras espécies de peixes em declínio devido à pesca excessiva e outras ameaças, os cientistas estão actualmente a propor uma solução aparentemente drástica: acabar com a pesca em alto mar e transformar o alto mar num " banco de peixes para todo o mundo." Maria Salazar tag:pt.mongabay.com,2005:Article/15055 2015-06-30T10:37:00Z 2015-06-30T10:42:51Z A pesca nos países em desenvolvimento impede a sustentabilidade <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-imgs.s3.amazonaws.com/15/0508_RKessler_sabah_mabul_semporna_0017_Thumbnail.jpg" align="left"/></td></tr></table>Por isso, existe o Projeto Pesca Sustentável, que são parcerias entre os pescadores e as empresas de toda a rede de fornecedores de frutos do mar, destinadas a ajudar a pesca sustentável e melhorar suas práticas, incentivando o acesso aos mercados lucrativos. Muitos varejistas de frutos do mar se animam quando vendem peixes vindos de pescas sustentáveis, pois tentam cumprir suas promessas de sustentabilidade. O problema é que muitas das pescas sustentáveis, especialmente nos países em desenvolvimento, não estão melhorando, segundo um artigo da revista Science. Maria Salazar tag:pt.mongabay.com,2005:Article/15009 2015-06-21T09:06:00Z 2015-06-21T09:20:47Z Minas de níquel, balas de chumbo: os Kekchi maia buscam justiça na Guatemala e Canadá <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/15/0508_sc_150.jpg" align="left"/></td></tr></table>German Chub enfrenta o juiz respondendo a uma série de perguntas com calma e tranquilidade durante o interrogatório. Eles usa os seus braços para se erguer e se move um pouco na cadeira de rodas. Outros jovens Kekchi o ajudaram a subir até a sala do tribunal, no segundo andar, em Puerto Barrios, uma agitada cidade portuária do Caribe, na parte leste da Guatemala. Maria Salazar 15.518952 -89.381934 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14972 2015-06-16T09:41:00Z 2015-06-16T10:39:09Z Revestimento de comida feito com ingredientes africanos visa diminuir o desperdício de alimentos <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-imgs.s3.amazonaws.com/15/0512_LParshley_GumAgaric_Lab_Thumbnail.jpg" align="left"/></td></tr></table>Na África Subsaariana, por cada tomate ou mandioca ingerido, um é desperdiçado. Cerca de metade de todas as frutas e legumes são desperdiçadas, antes de chegarem ao prato. Falta de refrigeração ou de electricidade estável, assim como as longas e imprevisíveis cadeias de abastecimento, dificultam a manutenção de alimentos frescos. Mas um novo revestimento de alimentos que se baseia em goma arábica – uma seiva de árvore produzida regionalmente – pode ajudar a resolver o problema. Maria Salazar tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14960 2015-06-15T10:12:00Z 2015-06-15T10:33:02Z Jane Goodall: Cinco razões para ter esperança no planeta <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/1119jane-freud150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Sua caminhada para alcançar essa posição é tão improvável quanto inspiradora. Aconselhada pela mãe a "nunca desistir", Jane resolveu, aos 20 anos de idade, perseguir seu sonho de criança: morar com os animais na África. Aos 26 anos, era exatamente isso o que fazia. Selecionada pessoalmente pelo renomado antropologista Louis Leakey, Jane foi envida a Gombe, Tanzânia, para conduzir o primeiro estudo comportamental, de longo prazo, dos chimpanzés selvagens. Sem até mesmo possuir um diploma universitário, Jane tornou-se a única pessoa a já ter sido aceita por um grupo da espécie. Maria Salazar -4.701242 29.616242 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14959 2015-06-15T09:55:00Z 2015-06-15T10:05:48Z Expedição no Congo redescobre primata desaparecido <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/15/0414.thumb.Piliocolobus_bouvieri_-_Lieven_DEVREESE.jpg" align="left"/></td></tr></table>Quando o Colobus vermelho de bouvier foi visto pela última vez, as discotecas estavam na moda, a internet não existia e Madonna ainda era apenas uma referência à mãe de Deus. A partir de então, o macaco africano desapareceu e conservacionistas temeram sua extinção como vítima do comércio de carne. Durante anos, grupos de pesquisa organizaram expedições para descobrir se o Colobus vermelho de bouvier (Piliocolobus bouvieri) sobrevivera nas florestas da República do Congo. Maria Salazar 2.650827 16.554496 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14922 2015-06-08T14:24:00Z 2015-06-08T14:36:04Z Concurso oferece prêmios em dinheiro por soluções para a crise da caça ilegal de animais selvagens <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/i/animals/150/animals_05059.jpg" align="left"/></td></tr></table>À frente desse movimento, uma aliança entre vários parceiros lançou o Wildlife Crime Tech Challenge (Desafio Tecnológico contra o crime à vida selvagem, em tradução livre). Trata-se de uma iniciativa para despertar e conduzir investimentos em soluções tecnológicas e científicas inovadoras com o objetivo de ajudar a reduzir o dano causado pelo comércio ilegal de animais selvagens. A iniciativa tem o apoio da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), da National Geographic Society (Sociedade Geográfica Nacional), do Instituto Smithsonian e da rede de monitoração do comércio de animais selvagens TRAFFIC. Maria Salazar tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14911 2015-06-04T17:18:00Z 2015-06-04T17:24:52Z Dourados são ameaçados pelas represas na Amazônia <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-imgs.s3.amazonaws.com/15/0501_SSekar_SantoAntonio_Greenpeace-Thumb.jpg" align="left"/></td></tr></table>Todos os anos, dourados gigantes migram dos estuários rasos situados perto da foz do Rio Amazonas até as turbidas cabeceiras dos seus afluentes – uma jornada que pode exceder 4.000 quilômetros. Assim que eles chegam, ocorre a desova. As resultantes larvas e peixes jovens percorrem todo o caminho de volta aos estuários, onde eles se desenvolverão durante os próximos dois anos, antes de repetir o mesmo trajeto realizado pelos pais deles. Maria Salazar -8.631655 -63.893359 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14902 2015-06-03T16:02:00Z 2015-06-03T16:11:05Z Incrementando o valor de conservação de quatro quilômetros quadrados de concessões de extração madeireira em florestas tropicais <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay.s3.amazonaws.com/sabah/150/sabah_aerial_0691.jpg" align="left"/></td></tr></table>De acordo com estudo, exceto por adquirir de volta as concessões, substituir métodos convencionais de atividade madeireira por opções de menor impacto dentro das concessões já existentes pode ser o melhor caminho para aumentar a biodiversidade em áreas alocadas para extração de madeira. Maria Salazar 4.539806 101.380621 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14895 2015-06-02T17:17:00Z 2015-06-02T17:51:53Z As 10 melhores notícias ambientais de 2014 <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay/sabah/150/sabah_2297.jpg" align="left"/></td></tr></table>Em 2014, aconteceu o inimaginável: as empresas que representavam a maioria da produção de óleo de palma e comércio concordaram em interromper o corte de florestas tropicais e a drenagem de turfeiras para novas plantações de óleo de palma (dendê). Depois de anos de intensas campanhas de ambientalistas e terríveis advertências de cientistas, quase duas dúzias dos maiores produtores, comerciantes e compradores estabeleceram políticas de desmatamento zero Maria Salazar -2.391216 -64.166830 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14887 2015-06-01T15:18:00Z 2015-06-01T15:39:53Z Os conservacionistas precisam de um pouco de esperança para não se tornarem os cientistas mais depressivos do planeta <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/Panda-wearing-GPS-collar-CREDIT-China-Academy-of-Sciences.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Eis um desafio: levar um conservacionista para tomar uma bebida e perguntar sobre o seu trabalho. Em nove de dez vezes — ou mais do que isso — você irá embora se sentindo frustrado, desapontado e completamente sem esperanças. Você ouvirá sobre as florestas tropicais sendo derrubadas para fabricação de óleo de palma ou de pauzinhos para comida oriental, ou ainda uma espécie recém-descoberta que foi extinta, ou um governo que é pior do que ambivalente, é corrupto, ou uma misteriosa corporação que está fazendo alguma coisa terrível para o ecossistema e para a população local apenas para fazer feliz os gananciosos acionistas. Maria Salazar tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14860 2015-05-27T15:30:00Z 2015-05-27T15:39:48Z Vídeos revelam aves raras, macacos selvagens, e uma família de jaguares num parque explorado para extracção de petróleo <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/15/0511.THUMB.cameratrapvids.sloth.salt.Screen-Shot-2015-05-11-at-3.26.58-PM.jpg" align="left"/></td></tr></table>Uma compilação de novos vídeos feitos com base em armadilha fotográfica no Parque Nacional Yasuni mostra espécies raramente vistas como o taiaçuíra (Neomorphus geoffroyi) e o cachorro-do-mato-de-orelhas-curtas (Atelocynus microtis), bem como certos comportamentos estranhos, como preguiças que lambem sal da terra . A compilação foi produzida por Diego Mosquera, gestor e chefe do programa de armadilhas fotográficas na Estação da Biodiversidade Tiputini. Maria Salazar -0.575146 -76.077377 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14822 2015-05-19T12:43:00Z 2015-05-19T12:50:37Z Cientistas identificam rā através do DNA, sem deixar a floresta <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/15/0505.sequencing.genes.unnamed.thumb.jpg" align="left"/></td></tr></table>Ontem, uma equipa de cientistas italianos fez história, quando pegou numa rā numa floresta de montanha na Tanzânia: usando uma pequena amostra de sangue da rā, a equipa foi capaz de extrair, purificar e amplificar o DNA do anfíbio – tudo enquanto estavam na floresta – usando um dispositivo chamado Expedition Genomics Lab. Maria Salazar -9.121768 33.633140 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14781 2015-05-11T15:54:00Z 2015-05-11T16:01:22Z Assassinatos de activitas ambientais aumentou 20% no ano passado <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0415.murders.activists.gwreport.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>De acordo com um novo e sombrio relatório elaborado pela Global Witness, o assassinato e a matança de ativistas ambientais aumentou 20% no ano passado. Em 2014, a organização documentou 116 mortes em 17 países, com o maior número de assassinatos a ocorrer no Brasil, que contabilizou 29 mortes de defensores ambientais e de direitos à terra. Maria Salazar tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14780 2015-05-11T15:26:00Z 2015-05-11T15:45:26Z Nova anta? Cientistas disputam descoberta biológica do século <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/13/1216.newtapir.SUNP0052.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Há quase um ano, os cientistas anunciaram uma descoberta incrível: uma nova espécie de anta da Amazónia Ocidental no Brasil e Colômbia. O anúncio era notável por várias razões: este seria o maior novo mamífero terrestre descoberto em mais de 20 anos e apenas a quinta espécie de anta conhecida no mundo. A anta, apelidada anta-pretinha ou anta kabomani, foi descrita como significativamente mais pequena do que as outras antas do mundo (embora sendo ainda um dos maiores animais terrestres da América do Sul), com uma forma muito distinta de cabeça e o pêlo mais escuro do que o normal. Mas no espaço de alguns meses outros investigadores levantaram dúvidas sobre a veracidade da nova espécie. Maria Salazar -8.602194 -66.198026 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14773 2015-05-08T14:13:00Z 2015-05-08T14:28:12Z Florestas indígenas ameaçadas abrangem mais da metade do carbono da Amazônia <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/1202-beetle-thumb.png" align="left"/></td></tr></table>A emissão de carbono pela ação humana é um grande agente do aquecimento global, e os cientistas constataram há anos que as florestas tropicais são vitais para absorver excesso de carbono. Um novo estudo divulgado no Carbon Management constata que a quantidade total de carbono retida em partes da floresta tropical Amazônia ocupadas por grupos indígenas é muito superior à estimada anteriormente – uma quantidade que, caso liberada, seria capaz de desestabilizar a atmosfera da Terra. Mas devido aos fracos direitos de propriedade de terra, essas áreas estão sob risco de desmatamento. Maria Salazar -2.344611 -55.744104 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14759 2015-05-07T11:53:00Z 2015-05-07T12:04:47Z A expansão do óleo de palma teve participação na crise do Ebola? <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/15/0114.Eidolon_helvum_fg01.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>O surto do Ebola na África ocidental pode ter sido o resultado de políticas econômicas e agrícolas complexas, desenvolvidas pelas autoridades da Guiné e Libéria, conforme um novo documentário sobre Planejamento e Meio Ambiente. Examinando as atividades econômicas em torno dos povoados onde o Ebola surgiu inicialmente, os pesquisadores averiguaram uma mudança nas atividades do uso da terra na região florestal da Guiné, particularmente com aumento do cultivo do dendezeiro Maria Salazar 8.571239 -10.128214 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14742 2015-05-05T16:13:00Z 2015-05-05T16:22:15Z Aplicação móvel revela quais os produtos que contêm óleo de palma Uma nova aplicação móvel permite aos utilizadores de iPhone e Android digitalizar códigos de barras, e revelar se os produtos contêm óleo de palma. Maria Salazar tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14675 2015-04-22T16:45:00Z 2015-04-22T17:17:38Z Comunidades locais não são o inimigo: conheça a conservação ambiental real realizada nas linhas de frente <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/Heather_150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Salvar um dos primatas mais ameaçados do mundo significa repensar a conservação. Quando Noga Shanee e seus colegas chegaram pela primeira vez ao nordeste do Peru em sua viagem para estudar o macaco-barrigudo-de-cauda-amarela (Oreonax flavicauda), ela ficou chocada com o que viu. Maria Salazar -3.015252 -71.958190 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14642 2015-04-15T16:26:00Z 2015-04-15T16:42:56Z Novas leis podem transformar as florestas do Brasil em minas <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/1107-jaguar-thumb.jpg" align="left"/></td></tr></table>Com a maior rede de áreas protegidas, e uma queda de 70% na taxa de desflorestação da Amazónia durante a ultima década, o Brasil tem feito um enorme esforço para preservar o que resta da sua natureza. No entanto, esses esforços poderão ser agora colocados em causa, devido a novas leis, que ameaçam transformar as áreas protegidas do país em minas e barragens. Maria Salazar -6.437387 -52.206640 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14623 2015-04-11T14:38:00Z 2015-04-11T15:03:28Z Como nos contos de fada: adentrando a última floresta primária da Europa <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0709.bison-bialowieza-forest-photo-by-lukasz-mazurek-wildpoland-com-07.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Quase nada restou das célebres florestas europeias que por milênios ofereceram fornecimentos para comunidades humanas e deram vida aos contos-de-fada mais famosos do planeta. Ocupando a fronteira entre a Polônia e a Bielorrússia, a floresta Bialowieza é a última floresta primária de vegetação rasteira, com partes que nunca foram cortadas pelo homem. Maria Salazar 52.776516 23.876829 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14592 2015-04-06T12:07:00Z 2015-04-06T12:48:44Z Razões surpreendentes para ser otimista sobre a preservação das florestas <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/1114-peru_aerial_0795_rainbow150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Nos anos 90 o mundo observou com atenção que vastas áreas de floresta tropical foram derrubadas para madeira e cultivação de terras, escavadas para minerais e energia e inundadas para projetos hidrelétricos. Grupos de conservação, governos, filantropos e instituições como o Bando Mundial, gastaram coletivamente bilhões de dólares em programas para combater o massacre. Mas, como visto por satélites bem acima da superfície terrestre, esses esforços quase não mudaram as taxas de desmatamento. Uma década e meia no século XXI, o mundo ainda testemunha a mesma destruição a uma taxa ligeiramente reduzida Maria Salazar -4.287527 -70.002351 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14584 2015-04-03T13:24:00Z 2015-04-03T13:38:17Z Peixes de mercúrio: exploração de ouro no Peru coloca em risco as comunidades que vivem a jusante das minas <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay/peru/150/peru_aerial_1413.jpg" align="left"/></td></tr></table>Na sua maioria ilegal, a exploração mineira artesanal de ouro destruiu parte da floresta Amazónica no Peru na última década, devido sobretudo a um aumento do preço do ouro. O facto da indústria não estar regulamentada resultou em extensa desflorestação, e num desastre ambiental. Para além disso, os especialistas levantam agora questões em relação a um potencial impacto na saúde dos habitantes da região, devido à poluição causada pelo mercúrio. Um novo estudo científico publicado na Royal Society of Chemistry revela, pela primeira vez, que a poluição causada pelo mercúrio, tem-se espalhado rapidamente ao longo dos rios, podendo estar a causar danos nas comunidades localizadas até, pelo menos, 560 km (350 milhas) das minas. Maria Salazar -13.095034 -70.395907 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14580 2015-04-02T16:27:00Z 2015-04-02T17:02:48Z Bebés e maternidade: como os tatus-canastra estão a surpreender os cientistas (fotos) <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0701.giantarmadillo.thumb.1-(24).150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Até há dez anos o conhecimento dos cientistas acerca dos hábitos reprodutivos do tatu-canastra, o maior tatu do mundo, resumia-se basicamente à especulação. Mas um projecto de investigação a longo prazo no Pantanal brasileiro está a mudar isso: no ano passado os investigadores anunciaram as primeiras fotos de sempre de um tatu-canastra bebé e desde então já registaram um segundo nascimento, de outra fêmea Maria Salazar -15.849044 -56.212636 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14579 2015-04-02T16:06:00Z 2015-04-02T16:14:50Z Áreas protegidas recebem 8 bilhões de visitas por ano, mas continuam carente de recursos <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/15/Yasuni_519.thumb.jpg" align="left"/></td></tr></table>O mundo ama suas áreas protegidas, de acordo com um novo estudo no acesso livre do PLOS Biology. Pesquisadores dos EUA e da Inglaterra estimam que o as áreas protegidas do mundo recebem oito bilhões de visitas todo ano. Isso significa uma média de uma visita de 1.1 de cada pessoa que visita as áreas protegidas em um ano quando se analisa a estimativa global da população de aproximadamente 7.2 bilhões atualmente. Além disso, a pesquisa constatou que as áreas protegidas de provavelmente proporcionou pelo menos 600 bilhões de dólares para as economias nacionais. Maria Salazar tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14526 2015-03-24T12:17:00Z 2015-03-24T20:42:35Z 'As armas também matam árvores': caça excessiva aumenta o perigo de extinção das árvores <table align="left"><tr><td><img src=" http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/1112.moonbear.BEAR2.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Um novo artigo científico confirma algo que os ecologistas há muito receavam: a caça de aves e mamíferos aumenta drasticamente o risco de extinção das árvores tropicais. Estudando de perto do ciclo de vida de uma árvore da espécie Miliusa horsfieldii, os investigadores descobriram que a caça excessiva de animais aumenta 14x as probabilidades de extinção desta espécie de árvores, ao longo do século, de 0.5% para 7%. Maria Salazar 15.396805 99.164255 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14520 2015-03-23T09:59:00Z 2015-03-23T10:17:40Z Florestas tropicais: 10 coisas para se observar em 2015 <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay.s3.amazonaws.com/sabah/150/sabah_aerial_2477.jpg" align="left"/></td></tr></table>2014 foi um ano de marco de referência para as florestas tropicais, com dezenas de grandes empresas comprometidas a eliminar o desmatamento das cadeias de fornecimentos, teve o lançamento de novas plataformas para monitorar as florestas, e uma queda considerável no desmatamento na Amazônia brasileira, dentre outros grandes desenvolvimentos. Aqui está um rápido olhar adiante no que poderia estar reservado para as florestas tropicais em 2015. Maria Salazar -1.414087 -76.659226 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14505 2015-03-18T12:34:00Z 2015-03-20T11:17:12Z Erradicação dos ratos é necessária para salvar colônia de aves marinhas <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/redbilledtropicbird.tcs.600-150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Além de serem um incômodo na sua casa, em um conjunto de ilhas isoladas (arquipélago) na costa nordeste do Brasil, os ratos são uma ameaça para o rabo-de-palha-de-bico-vermelho (Phaethon aethereus). Os ninhos de aves marinhas no remoto Parque Nacional de Abrolhos são invadidos por duas espécies de ratos que atacam seus ovos e filhotes: o rato-preto (Rattus rattus) e o rato-marrom (Rattus norvegicus). Maria Salazar -17.962922 -38.703031 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14484 2015-03-12T13:37:00Z 2015-03-12T13:54:09Z Metade do desmatamento na Indonésia ocorre fora das áreas de concessão <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/15/0106-indonesia-forest-loss-concession150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Aproximadamente metade da perda das florestas naturais na Indonésia ocorre fora das áreas de concessão oficialmente designadas, concluiu uma nova avaliação, que também detectou os índices de desmatamento mais altos nos locais onde a governança florestal apresenta os piores resultados. O relatório, divulgado no mês passado pela organização Forest Watch da Indonésia, é baseado na análise de dados do satélite que cobriu a área do arquipélago. Ao contrário das avaliações feitas pelo Ministério Florestal, a informação inclui áreas fora das "propriedades florestais". Brittany Stewart 0.749575 121.290790 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14476 2015-03-11T13:28:00Z 2015-03-11T13:56:50Z Como é que vamos evitar o desaparecimento das florestas mundiais antigas? <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/sabah_1454.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Não há nada no mundo como uma floresta primária, que nunca foi alvo de desbastação industrial ou abatida pelo homem. Nas características comuns destas florestas incluem-se as árvores antigas, uma quantidade significativa de madeira morta, pouco crescimento ao nível do solo, devido à cobertura das copas das árvores, e uma elevada biodiversidade, que inclui muitas espécies que não se encontram noutros locais. São geralmente descritas como semelhantes a catedrais, devido aos troncos das árvores que se assemelham a pilares e ao tapete vegetal que cobre o solo. Brittany Stewart 5.159093 116.924597 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14461 2015-03-06T14:27:00Z 2015-03-06T15:17:15Z Conheça os criminosos ambientais mais procurados do mundo Na tentative de manter os esforços recentes para aumentar as suas acções contra os crimes ambientias, a INTERPOL identificou nove fugitivos por quebrarem a lei ao exercerem actividades relacionadas com exploração ilegal de madeira, caça furtiva e comércio de animais selvagens, pesca ilegal e despejo ilegal de resíduos, entre outros crimes. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14428 2015-02-25T19:05:00Z 2015-02-25T20:09:41Z Tempo para um “checkup”: Pesquisadores examinam a saúde da Anta Brasileira <table align="left"><tr><td><img src=" http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/1229_taiper_150.jpg" align="left"/></td></tr></table>A anta-brasileira (Tapirus terrestris) tem uma má fama no Brasil, onde chamar uma pessoa de anta pode significar chamá-la de burra. No entanto, a história tem mostrado que esta espécie merece muito mais respeito. Este ousado "fóssil vivo" sobreviveu à múltiplos eventos de extinção desde o Eoceno (era geológica), ainda que sua capacidade de sobreviver ao presente Antropoceno permaneça permaneça incerta. Brittany Stewart -12.193784 -57.985572 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14408 2015-02-21T21:27:00Z 2015-02-21T22:04:40Z 30% das florestas do Bornéu foram destruídas desde 1973 <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/borneo-forest-cover-map150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Mais de 30% das florestas tropicais do Bornéu foram destruídas ao longo dos últimos 40 anos, devido a fogos, à exploração madeireira, e à propagação das plantações industriais, de acordo com um novo estudo que, até à data, inclui a mais completa análise das alterações do coberto florestal da ilha. Esta investigação, publicada na revista científica de livre acesso PLOS One, mostra que apenas pouco mais de um quarto das florestas de planície da ilha do Bornéu permanecem intactas. Brittany Stewart 0.900842 114.803696 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14332 2015-02-03T14:36:00Z 2015-02-03T14:48:53Z Pedra gigante com formato de rosto é revelada na floresta tropical amazônica <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/1204.stoneface.1.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Um novo curta metragem documenta a jornada de uma tribo amazônica que caminha mata adentro do seu território e encontra um misterioso semblante de pedra, supostamente esculpido pelos seus antepassados. De acordo com o Handcrafted Films, que produziu o documentário entitulado A Reunião, essa foi a primeira vez que o Rosto Harakbut foi filmado. Brittany Stewart -12.820287 -71.013726 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14331 2015-02-03T14:10:00Z 2015-02-03T14:24:00Z Sem medidas draconianas, o boom da população global está 'bloqueado' <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/1201.train.image_1.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Segundo as últimas projeções, o número de pessoas que vivem na Terra poderia exceder a dez mil milhões até o final deste século. Agora, um novo estudo tem analisado o que deveria ser feito para reverter o crescimento incessante e alcançar uma população sustentável que é menos ameaçadora à biodiversidade e aos ecossistemas ao redor do mundo. Perto de uma catástrofe mundial, os cientistas dizem que, a única forma de parar esse impulso da população é instituir uma política de ser ter somente um filho no planeta, dentro de poucas décadas. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14296 2015-01-22T15:09:00Z 2015-02-23T20:20:37Z Fornecedor de animais para venda e jardins zoológicos perde 3500 animais por semana (fotografias) <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/0916_pet150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Há cerca de cinco anos, uma investigação liderada pela PETA a um revendedor de animais exóticos, que durou sete meses, chegou a um final perturbador. As autoridades fizeram buscas na U.S. Global Exotics, em Arlington, Texas, confiscando mais de 26400 animais de 171 espécies, presos em condições desumanas e deficientes do ponto de vista sanitário. Estas buscas tornaram-se uma das maiores apreensões de animais exóticos na História dos Estados Unidos da América. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14261 2015-01-14T17:16:00Z 2015-01-14T17:39:03Z Nada mais a derrubar: estarão as madeireiras ecologicamente certificadas acabando com as últimas florestas primárias da Rússia? <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/0815-siberian-tiger-thumb.jpg" align="left"/></td></tr></table>As árvores da Rússia alimentam nossa demanda crescente por produtos à base de madeira. As vastas florestas do país, que cobrem mais de 800 milhões de hectares, ou mais da metade de sua superfície terrestre, são uma grande fonte de madeira para as indústrias de madeira, papel e polpa de madeira. Brittany Stewart 63.712223 40.854324 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14246 2015-01-09T16:58:00Z 2015-01-09T17:29:22Z Como podemos evitar o desaparecimento das florestas primárias no mundo todo? <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/sabah_1454.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Nada no mundo é comparável a uma floresta primária, que jamais sofreu abate industrial ou desmatamento provocado por pessoas. As características comuns dessas florestas incluem as árvores centenárias, a significante quantidade de madeira morta, a pouca vegetação rasteira devido a sombra das copas das árvores, e a alta biodiversidade, incluindo a existência de muitas espécies que não são encontradas em nenhum outro local. Tais florestas são frequentemente descritas como similares às catedrais, devido as arvores que se assemelham aos pilares e a vegetação rasteira que lembra um tapete. Ainda, as florestas primárias mundiais¬¬–também chamadas de florestas de crescimento antigo–estão diminuindo a cada ano, e os legisladores não estão fazendo o bastante para deter o processo. Brittany Stewart 5.159093 116.924597 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14230 2015-01-07T17:19:00Z 2015-02-09T22:29:17Z Ponto de viragem para as florestas do Perú? Noruega e Alemanha colocam esforço e investimento por trás de um ambicioso acordo <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay/peru/150/manu_0728.jpg" align="left"/></td></tr></table>Desde os Andes até à Amazónia, o Perú contém algumas das florestas mais espetaculares do mundo. Tribos indígenas culturalmente diversas habitam o interior da Amazónia Peruviana, incluindo tribos que pouco contactaram com o mundo exterior. E mesmo tendo os cientistas já descoberto dezenas de milhares de espécies que habitam estas florestas, desde a folhada até à copa das árvores, muitas mais permanecem por descobrir. Brittany Stewart -13.256860 -68.993973 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14142 2014-12-10T21:47:00Z 2014-12-10T22:18:12Z Mais de um milhão de pangolins foram mortos na última década <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0728.Phataginus_tricuspis_APWG_2.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>De acordo com uma actualização da Lista Vermelha da IUCN, um dos mais bizarros grupos de animais do mundo está em risco de ser completamente erradicado. Os pangolins, que se assemelham, em termos físicos e comportamentais, a papa-formigas com escamas, não existindo no entanto qualquer relação entre ambos, estão a ser consumidos ilegalmente até à extinção devido a um comércio próspero no Este Asiático. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14123 2014-12-05T17:50:00Z 2014-12-05T18:12:51Z A opção barata na mudança do clima: o reconhecimento dos direitos indígenas nas florestas <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/colombia_1160.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Desde 2008, os governos investiram 1,64 bilhão de dólares em fundos para dar um novo impulso no REDD+, ou no programa de Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal, em um esforço global na conservação e gestão sustentável das florestas de todo o mundo, para melhor gerenciar a mudança climática Entretanto, um novo relatório feito pela Iniciativa dos Direitos e Recursos (IDR) diz que a mesma quantia de dinheiro poderia ter assegurado aos indígenas e à população local os direitos legais dos 450 milhões de hectares de floresta, uma área 40 por cento maior do que a Índia. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14083 2014-11-28T12:48:00Z 2014-11-28T13:01:39Z Peru reduz proteções ambientais para atrair mais investimentos em mineração e combustíveis fósseis <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay/peru/150/peru_aerial_0166.jpg" align="left"/></td></tr></table>Em um esforço para alavancar os parcos investimentos nos setores de combustíveis fósseis e mineração, o Peru aprovou uma nova lei bastante controversa que subverte muitas das proteções ambientais e, essencialmente, enfraquece o Ministério do Meio Ambiente. A nova lei não somente tem preocupado os ambientalistas quanto ao seu impacto sobre o país -- com 60% do território dentro da floresta amazônica -- como também a forma como as medidas irão minar o desenvolvimento da “UN Climate Summit” (Conferência do Clima da ONU) em dezembro próximo, que será sediada no Peru. Brittany Stewart -13.018651 -70.498686 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14010 2014-11-12T17:15:00Z 2014-11-12T17:23:01Z População de tigres malaios diminui para apenas 250-340 indivíduos <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/animals_01912.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>A Malásia está à beira de perder os seus tigres, e o mundo está cada vez mais perto de perder mais uma subespécie de tigres: o tigre-malaio (<i>Panthera tigris jacksoni</i>). Estimativas de 2010-2013 baseadas em armadilhagem fotográfica apontam para que existam apenas 250-340 tigres malaios na natureza, o que representa praticamente metade dos 500 indivíduos estimados anteriormente. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/14002 2014-11-11T18:13:00Z 2014-11-11T18:26:39Z Jane Goodall fará parte do Mongabay <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/AP0299-32-LR.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Famosa especialista em primatas e conservacionista, Jane Goodall, cuja imagem é conhecida mundialmente, agora faz parte do quadro consultivo do mongabay.org Esse é o segmento sem fins lucrativos do mongabay.com, um website ambiental e de ciências com foco especial nas florestas tropicais. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13989 2014-11-10T16:12:00Z 2014-11-10T16:13:57Z Apenas 15% dos hotspots de biodiversidade do mundo mantêm-se intactos <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0714.Atlantic-Rainforest-Intervales.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>De acordo com uma nova e preocupante análise sobre vegetação primária remanescente, os 35 hotspots de biodiversidade no mundo – que abrigam 75% de todas as espécies de vertebrados terrestres ameaçadas – estão em situação pior do que se imaginava. Na média, esses locais, que incluem joias da vida selvagem, como Madagascar, os Andes tropicais e Sunda (Bornéu, Java, Sumatra e a Península Malaia), mantêm menos de 15% de sua vegetação natural intacta. E o que é pior, quase metade deles tem menos de 10% da vegetação primária mantida, sendo que cinco têm menos de 5%. Brittany Stewart -24.263585 -48.415697 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13931 2014-10-21T17:42:00Z 2014-10-21T17:54:26Z Será possível ter roupa cuja matéria prima não esteja associada à desflorestação? <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay.s3.amazonaws.com/colombia/150/colombia_2946.jpg" align="left"/></td></tr></table>Duas das maiores companhias de fabrico de roupa, a H&M e a Zara/Inditex, comprometeram-se hoje a eliminar a destruição das florestas antigas dos seus produtos. Este compromisso apoia uma nova corrente de esforços para retirar os processos de desflorestação das cadeias de consumo de marcas globais. Brittany Stewart 2.319713 98.64381 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13903 2014-10-13T17:38:00Z 2014-10-13T17:57:11Z Rhett Butler, fundador de Mongabay, vence prestigiante prémio de conservação atribuído pelo Field Museum <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/boston_091.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>O Field Museum homenageou Rhett A. Butler, o fundador de mongabay.com, atribuindo-lhe o seu prestigiante prémio Parker/Gentry. De acordo com o Museu, este prémio é atribuído anualmente a “uma pessoa, equipa ou organização cujos esforços tenham tido um impacto significativo na preservação da riqueza natural mundial, e cujas ações sirvam de exemplo para os outros”. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13880 2014-10-06T19:10:00Z 2014-10-06T20:27:49Z Crescimento mas principalmente queda: a disputa pelas sardinhas no Estreito de Bali, na Indonésia (parte II) <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/0708_lemuru_150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Cinquenta e cinco trabalhadores, quase despidos, cantam canções de marinheiro em Madurês fazendo gestos sincronizados enquanto transportam redes de arrastão gigantes, mão sobre mão, em direção à plataforma flutuante de madeira do <i>M/V Sinar Indah</i> no meio do Estreito de Bali. Essa manhã eles desembarcaram um carregamento grande no porto local de Muncar: sete toneladas de sardinhas lemuru, uma especialidade local, pelas quais os agentes das fábricas de conservas ofereceram 3.500 dólares. Brittany Stewart -8.409964 114.358389 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13872 2014-10-03T20:29:00Z 2014-10-03T20:45:26Z A próxima grande ideia para a preservação florestal? Incentivar todos a supervisionar as florestas <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0410.NigelSizer_image.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Nigel Sizer tem trabalhado na vanguarda dos problemas florestais globais por décadas. Atualmente, é diretor global do programa florestal do World Resource Institute (WRI – Instituto Mundial de Recursos), cujos projetos incluem a Global Forest Watch (Vigília Florestal Global), a Forest Legality Alliance (Aliança de Legalidade Florestal), e a Global Restoration Initiative (Iniciativa de Restauração Global). Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13856 2014-10-01T19:26:00Z 2014-10-01T19:33:37Z Os EUA devem punir Moçambique pelo seu descaso quanto à caça ilegal de elefantes e rinocerontes, exigem ONGs Duas importantes organizações não governamentais (ONGs) -- a Agência Ambiental de Investigação (EIA, na sigla em inglês) e a Fundação Internacional do Rinoceronte (IRF, na sigla em inglês) --estão fazendo uma petição ao governo dos Estados Unidos para que Moçambique seja punido com sanções comerciais, devido ao descaso do país quanto à caça ilegal regional. Os grupos afirmam que Moçambique tem contribuído muito pouco para combater tanto a sua própria epidemia de caça furtiva quanto para reprimir seus cidadãos de transpor as fronteiras para matar rinocerontes e elefantes na África do Sul e na Tanzânia. Brittany Stewart -23.861151 31.754577 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13830 2014-09-24T19:22:00Z 2014-09-24T19:45:15Z Abate ilegal de árvores compõe 70 por cento da indústria madeireira da Papua-Nova Guiné <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay/papua/150/west-papua_5011.jpg" align="left"/></td></tr></table>Corrupção, governação deficiente e poderosos barões madeireiros estão a desbastar ilegalmente as florestas da Papua-Nova Guiné, de acordo com um novo relatório da Chatham House. O instituto considera que 70 por cento da exploração madeireira actual na Papua-Nova Guiné é ilegal, apesar de 99 por cento da terra pertencer a comunidades indígenas locais. Brittany Stewart -6.843058 145.777812 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13761 2014-09-09T20:23:00Z 2014-09-09T20:41:25Z Vendidos na rota da extinção: grandes símios traídos por seus protetores <table align="left"><tr><td><img src=" http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/0603_stiles_150.jpg" align="left"/></td></tr></table>No que parece ser corrupção em altas esferas, o órgão international encarregado de proteger espécies ameaçadas vem fazendo vista grossa para o comércio ilegal de grandes símios. Essa foi minha nítida impressão ao ler o relatório Great Apes, elaborado pelo Secretariado da CITES (Convention on International Trade in Endangered Species – Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção) para a 65a reunião de seu Comitê Permanente, que ocorrerá em Genebra no começo de julho deste ano. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13739 2014-09-04T18:45:00Z 2014-09-04T19:06:04Z Salvar a Mata Atlântica custaria menos do que o Titanic <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0828.atlantic.S._flavius_SP_Zoo.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Gostaria de salvar a biodiversidade do local mais ameaçado do mundo? É preciso apenas um pagamento inicial de 198 milhões de dólares. Embora possa parecer muito, na verdade é menos do que custa produzir o filme Titanic. Um novo estudo publicado hoje, 28 de agosto, na revista Science, constata que pagando aos proprietários de terras privadas para proteger a quase devastada Mata Atlântica custaria ao Brasil apenas 6,5% do que atualmente é gasto todo ano em subvenções agrícolas. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13712 2014-08-25T14:11:00Z 2014-08-25T14:32:10Z Cruzada pelo dossel florestal: a maior rede de armadilhas fotográficas está de olho nos animais impactados pelo projeto do petróleo <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/13/1114interview150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Petróleo, gás, madeira, ouro: a floresta tropical amazônica é rica em recursos e sua exploração está estrondosa. Da mesma forma que aumenta a extração de recursos, aumenta também a criação de estradas de acesso e oleodutos. Estes esculpem os caminhos pela antes intacta floresta, interrompendo assim um grande número de trilhas de espécies que vivem no local. Para as espécies que dependem do dossel da floresta tropical isso pode ser, em particular, problemático. Brittany Stewart -4.915833 -74.274903 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13707 2014-08-22T19:11:00Z 2014-08-22T19:20:46Z Terá o ponto de inflexão sido atingido? A zona oeste da Antárctica está a derreter de forma lenta mas imparável <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0514.800px-Antarctic_Sea_Ice_-_Amundsen_Sea.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Em 200 anos o planeta poderá estar bastante diferente. Esta semana, dois importantes estudos revelaram que a camada de gelo do Oeste da Antárctica está num estado de inevitável colapso, interligado com as alterações climáticas. O lento colapso poderá conduzir a um aumento no nível do mar de 3.6-4.5 metros (12-15 pés), inundando muitas ilhas, áreas baixas e cidades costeiras. O único aspecto positivo é que os cientistas estimam que este colapso pode demorar entre 200 a 1000 anos. Brittany Stewart -75.499942 -106.750365 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13705 2014-08-22T18:58:00Z 2014-08-22T19:08:04Z Chimpanzés e elefantes florestais de espécies em ameaça encontrados em região tropical a ser comercializada para produção de óleo de palma <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/13/0808.GP0MDS.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Uma pesquisa biológica referente a um projeto relacionado a óleo de palma em Camarões revelou 23 espécies de mamíferos grandes, incluindo a mais ameaçada das subespécies de chimpanzé, o chimpanzé da Nigéria–Camarões (<i>Pan troglodytes ellioti</i>). O projeto em questão, comandado pela empresa americana Herakles Farms, tem sofrido críticas rigorosas nacional e internacionalmente por ameaçar uma das terras florestais da África com maior riqueza de biodiversidade e por limitar o acesso dos moradores locais a terras tradicionais. Brittany Stewart 5.101887 9.118423 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13702 2014-08-22T17:51:00Z 2014-08-22T18:03:53Z Greenpeace acusa uma controversa companhia de óleo da palma e o governo da República dos Camarões de abate ilegal de árvores <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0528.bulldozers.herakles.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>O Greenpeace recentemente acusou uma das companhias de óleo de palma mais controversas do mundo, a Herakles Farms, de conspirar com os altos funcionários do governo na venda de madeira ilegal para a China. De acordo com um recente relatório do grupo ambiental, um acordo secreto entre o ministro para assuntos florestais da República dos Camarões, Ngole Philip Ngwese, e a Herkales Farms–através de uma empresa de fachada–pode torpedear o acordo com a União Europeia para uma melhor gestão da madeira. Brittany Stewart 5.063568 9.285140 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13664 2014-08-13T20:26:00Z 2014-08-13T21:03:00Z Armadilha fotográfica flagra felino raro tentando capturar presa coberta por carapaça Um dos felinos menos conhecidos do mundo parece encarar um desafio maior do que aquele com que pode lidar, em vídeo lançado recentemente pelo Gashaka Biodiversity Project , do maior parque nacional da Nigéria, o Gashaka Gumti. O vídeo, filmado com uma armadilha fotográfica remota, mostra um gato-dourado-africano (Profelis aurata) tentando apanhar um pangolim arborícola (Manis tricuspis), um estranho mamífero coberto de escamas. O Gashaka Biodiversity Project é coordenado pelo Chester Zoo, um zoológico localizado no Reino Unido, como parte de seu programa de conservação Act for Wildlife. Brittany Stewart 7.541676 11.606435 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13648 2014-08-11T20:22:00Z 2014-08-11T20:35:10Z Adorável bebê olinguito Pesquisadores recém-chegados de uma expedição na floresta de neblina da Colômbia divulgaram fotos do mais novo carnívoro descoberto no mundo, o olinguito. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13630 2014-08-05T17:58:00Z 2014-08-05T18:31:50Z APP empenhada na conservação e restauração de 1 de milhão de acres de floresta na Indonésia; WWF apoia a iniciativa <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/riau/150/riau_1382.jpg" align="left"/></td></tr></table>A Ásia Pulp & Paper (APP), maior companhia de polpa e papel da Indonésia, e por muito tempo alvo de defensores ambientais, hoje se comprometeu na proteção e restauração de um milhão hectares de floresta por toda a Indonésia. O compromisso, que representa uma área equivalente ao total da área plantada na qual a companhia obteve a polpa em 2013, foi imediatamente bem recebida pelo WWF, que até hoje era considerado como um dos mais constantes críticos da APP. Brittany Stewart 0.071068 102.396301 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13605 2014-07-30T12:49:00Z 2014-07-30T13:01:46Z Horrores submarinos: organismos marinhos derretem ao largo da costa dos USA <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0508.LimacinaHelicinaNOAA.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Este podia ser o guião de um filme de terror: um dia os humanos acordam e descobrem que as alterações químicas da atmosfera estão a dissolver os seus corpos. Para os pequenos organismos marinhos, conhecidos como borboletas marinhas ou pterópodes, isto está já a acontecer ao largo da costa Oeste dos USA. O aumento da concentração de carbono no oceano está a derreter as conchas das borboletas marinhas, que são pequenos caracóis marinhos que servem de base para a maior parte da cadeia alimentar oceânica, sendo presa do salmão rosa, carapau e arenque. Brittany Stewart 34.549557 -120.797515 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13536 2014-07-14T20:54:00Z 2014-10-13T16:59:50Z O implacável crescimento da população está levando ao aquecimento global e a extinção em massa <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0626.strike-51212_640.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>A humanidade levou cerca de 200.000 anos para chegar a um bilhão de pessoas. Mas, em duzentos anos, nós setuplicamos a população. Na verdade, nos últimos 40 anos, nós adicionamos um bilhão a mais a cada doze anos, aproximadamente. E as Nações Unidas estimam que nós adicionaremos outros quatro bilhões–num total de 11 bilhões–até o final do século. Apesar disso, poucos cientistas, legisladores, ou até mesmo ambientalistas estão dispostos a admitir publicamente que o inacreditável crescimento da população esteja agravando a mudança climática, a perda da biodiversidade, a escassez de recursos, ou a crise ambiental global em geral. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13527 2014-07-11T18:35:00Z 2014-07-11T18:52:26Z O número de borboletas-monarcas migrantes atinge baixos níveis <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/13/0715Monarch150.jpg" align="left"/></td></tr></table>De acordo com a WWF-México, a população de borboleta-monarca que passou o inverno no México neste ano atingiu o menor nível já registrado. Elas abrangeram apenas 0,67 hectares de floresta no México, uma queda de 44% em comparação à 2012, que já tinha apresentado uma população já perigosamente baixa. Para se ter uma ideia, a abrangência média de monarcas entre 1994 a 2014 foi de 6,39 hectares ou cerca de vezes mais do que a registrada neste ano. Durante anos, os ambientalistas temeram que o desmatamento no México pudesse resultar no fim da migração da borboleta, mas agora os cientistas afirmam que as mudanças agrícolas e políticas nos Estados Unidos e Canadá - inclusive as relativas à produção agrícola derivada de organismos geneticamente modificados (OGM) e à destruição de habitats - estão refreando uma das maiores migrações do mundo. Brittany Stewart 19.082884 -101.426697 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13514 2014-07-09T15:45:00Z 2014-07-09T16:14:14Z Uma estratégia decisiva para o lémure: cientistas propõem plano ambicioso para preservar a conservar a família de mamíferos mais ameaçada do mundo <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0220.madagascar_0066.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Devido às maravilhosas idiossincrasias da evolução, existe um país na Terra que alberga 20% dos primatas de todo o mundo. Ainda mais espantoso, cada um destes primatas - na verdade, uma família inteira distinta - não se encontra em mais nenhum lugar do mundo. O país é, naturalmente, o Madagáscar e os primatas em causa são, naturalmente, os lémures. Mas a remota ilha de Madagáscar, em tempos um porto seguro para experiências evolucionárias, transformou-se num pesadelo ecológico. Superpopulação, pobreza profunda, instabilidade política, agricultura itinerante, abate de árvores para o lucrativo negócio madeireiro e um comércio florescente de carne de animais selvagens colocou 94 por cento dos lémures do mundo sob ameaça de extinção, fazendo deles os mamíferos mais ameaçados do planeta. Mas, com vista a estancar esta rápida marcha em direcção à extinção, os conservacionistas publicaram agora na revista <i>Science</i> um plano de emergência a três anos para preservar trinta importantes florestas de lémures. Brittany Stewart -18.659257 48.441009 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13506 2014-07-08T17:52:00Z 2014-07-08T18:02:24Z Pesca de arrasto: o destrutivo método de pescaria está transformando os leitos dos oceanos em “desertos” <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/0528-nematode-thumb.jpg" align="left"/></td></tr></table>A pesca de arrasto é uma prática realizada pela indústria da pesca no mundo todo, na qual uma grande e pesada rede é arrastada ao longo do fundo do oceano para recolher tudo o que estiver em seu caminho. Pesquisas anteriores associaram a pesca de arrasto a impactos ambientais relevantes, como a captura de grandes quantidades de espécies não visadas, chamadas coletivamente de “capturas acessórias”, assim como a destruição de leitos de águas rasas. Uma nova pesquisa publicada em ações pela </i>Proceedings of the National Academy of Sciences</i> revelou que esse método também está provocando consequências de longo prazo e alcance no fundo do oceano e além. Brittany Stewart -0.010986 -20.714111 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13483 2014-07-02T16:30:00Z 2014-07-02T16:38:45Z Rãs são afetadas por estradas para transporte de petróleo na Amazônia <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0114.0043595_imgp5387-edit.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>De acordo com novo artigo publicado na revista científica Plos One, as estradas construídas em áreas remotas da Amazônia para transporte de petróleo, frequentemente divulgadas como de baixo impacto, estão, na realidade, causando grande impacto em rãs que habitam o dossel superior da floresta. No Parque Nacional Yasuní, Equador, as bromélias crescem no tronco de gigantescas árvores que ultrapassam a copa da floresta e podem conter até quatro litros de água parada. Analisando com minúcia, os pesquisadores descobriram grande diversidade de vida dentro destas micro piscinas, inclusive várias espécies de rãs. No entanto, embora vivam em habitats mais alto do que 50 metros de altura, o novo estudo aponta que a proximidade de estradas para transporte de petróleo diminui a população dessas rãs. Brittany Stewart -1.124996 -75.79196 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13478 2014-07-01T19:03:00Z 2014-07-02T15:30:29Z Armadilha fotográfica captura pela primeira vez vídeo de um pássaro raramente visto na Amazônia ... e muito mais <table align="left"><tr><td><img src=" http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/1107.Mosquera--Nocturnal-curassow.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Um programa de armadilha fotográfica sitiou o Parque Nacional Yasuni, no Equador, e ganhou fama no que os pesquisadores acreditam ser o primeiro filme já feito sobre um urumutum noturno selvagem (<i>Nothocrax urumutum</i>). Além disso, o programa capturou o vídeo de outros animais raramente vistos, incluindo o cachorro-do-mato-de-orelhas-curtas e o tatu gigante. Brittany Stewart -0.637516 -76.148906 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13446 2014-06-25T17:32:00Z 2014-06-25T17:46:41Z Cerca de 90% da extração de madeira na República Democrática do Congo (RDC) é ilegal <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/0408.754px-Congo_maluku.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>De acordo com novo relatório que traz revelações surpreendentes, o setor de silvicultura na RDC está completamente fora de controle. Elaborado pela Chatham House, o relatório estima que pelo menos 87% da exploração madeireira ocorrida na República Democrática do Congo em 2011 seja ilegal, fazendo dela, talvez, o país com maior nível de risco para quem deseja comprar produtos de madeira legal. Brittany Stewart -1.809386 21.981180 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13444 2014-06-25T16:10:00Z 2014-06-25T17:12:01Z Poderá o óleo de palma superar a sua má reputação? <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/0303RI1_0093a150.jpg" align="left"/></td></tr></table>O setor de óleo de palma da Indonésia ganhou uma reputação notória nos anos recentes. As companhias de óleo da palma são acusadas, rotineiramente, pelo desmatamento das florestas primárias, destruindo os habitats de espécies ameaçadas, liberando quantidades maciças de carbono pela drenagem dos pântanos turfosos e alimentando conflitos de terra com comunidades locais. Diante da difusão dessa crítica, algumas companhias de óleo da palma estão explorando alternativas para limparem as suas operações, implementando programas inovativos para minimizar o dano ao ambiente e assegurando que as comunidades locais se beneficiem dos investimentos em óleo de palma, de acordo com um recente estudo. Brittany Stewart -0.048065 102.042968 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13406 2014-06-18T18:33:00Z 2014-06-18T19:42:00Z Companhia petrolífera rompe acordo e constrói grandes estradas na floresta tropical de Yasuni <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/14/1112-5_Karla.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Ao aprovar licenças para uma companhia petrolífera perfurar mais fundo no Parque Nacional de Yasuni em uma área conhecida como Bloco 31, o governo do Equador estabeleceu a condição de que a companhia assumiria um projeto sem estradas para fazer a maioria do trabalho de transporte. No entanto, um novo relatório baseado em imagens de satélite de alta resolução revelou que a companhia em questão, a Petroamazonas, ignorou as condições do acordo ao construir um acesso rodoviário imenso, pelo menos uma ponte fixa, e ao cortar mais árvores do que o permitido. O problema é especialmente relevante pois a Petroamazonas foi premiada com licenças adicionais de petróleo para o conturbado bloco da Ishpingo-Tambococha-Tiputinin (ITT) de Yasuni, aparentemente sob as mesmas condições, sem estradas, exatamente no mês passado. Brittany Stewart -0.942388 -75.716907 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13400 2014-06-17T18:33:00Z 2014-06-17T18:58:38Z Represas polêmicas podem ter intensificado o dilúvio de proporções bíblicas na Amazônia <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/0319bolivia-flood150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Ambientalistas e cientistas protestaram veementemente contra a proposta de construção das Usinas de Santo Antônio e Jirau, na Amazônia Ocidental, Brasil, alegando, entre outros fatores, que os reservatórios poderiam elevar o nível da água no Rio Madeira, causando, possivelmente, enchentes catastróficas. Parece que tinham razão: na semana passada, a Justiça Federal do Brasil determinou que fosse realizado um novo estudo sobre os impactos ambientais causados pelos reservatórios, visto haver desconfianças de que as barragens tenham piorado as enchentes no Brasil e na fronteira com a Bolívia. Brittany Stewart 9.1600 64.3857 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13379 2014-06-13T17:59:00Z 2014-06-13T18:10:52Z Ecoturismo compensa: estudo revela baixa pobreza onde o turismo baseado na natureza predomina <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/cr/150/costa_rica_aerial_0375.jpg" align="left"/></td></tr></table>Um novo estudo quantificou um ponto defendido há muito tempo por aqueles que advogam que as áreas protegidas devem ser deixadas de lado: o ecoturismo compensa. A pesquisa, publicada na revista científica americana <i>Proceedings of the National Academy of Sciences</i> (PNAS), mostra que na Costa Rica, as comunidades vizinhas às áreas de conservação possuíam índices de pobreza relativa menores do que as outras áreas. Os autores – os economistas Paul J. Ferraro da Georgia State University e Merlin M. Hanauer, da Sonoma State University – atribuem a maioria dos benefícios às oportunidades proporcionadas pelo turismo. Brittany Stewart 10.310697 -84.796779 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13354 2014-06-06T15:19:00Z 2014-06-06T15:43:50Z Formigas plantam florestas tropicais, semente por semente <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/0414-antseed-thumb.JPG" align="left"/></td></tr></table>O desmatamento está destruindo florestas em todo o mundo, mas seus efeitos são ainda mais evidentes na Bacia Amazônica. Devido à criação de gado, cultivo de soja, exploração madeireira e queimadas, a floresta tropical está desaparecendo num ritmo rápido. Em 2011, a mongabay.com relatou que uma colossal porcentagem de 52,7% das árvores bolivianas foram cortadas, uma das maiores taxas de desmatamento do mundo. Mas um estudo recente publicado no Jornal de Ecologia oferece uma solução única para reflorestar as paisagens desmatadas: formigas. Brittany Stewart -11.216606 -67.295734 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13350 2014-06-06T12:22:00Z 2014-06-06T12:41:00Z 35 fotos do comércio de barbatana de tubarão que irão chocá-los <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/0122Shawn_Heinrichs_Kesennuma_Japan150.jpg" align="left"/></td></tr></table>No mês passado, cientistas divulgaram um estudo em que chamavam a atenção para o fato de que um quarto dos tubarões e arraias corre risco de extinção. A pesquisa, publicada em 21 de janeiro na revista científica de acesso livre, <i>eLife</i>, foi resultado da colaboração entre 300 cientistas de 64 países. Concluiu-se que a pesca predatória é a maior ameaça para a maioria das espécies, constatando que 73 milhões de tubarões morrem, por ano, somente por causa da barbatana. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13348 2014-06-05T20:13:00Z 2014-06-05T20:25:09Z A vasta floresta tropical da Amazônia está dominada por poucas espécies de arvores <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/13/1112tersteege1HR150.jpg" align="left"/></td></tr></table>A floresta tropical da Amazônia é tão vasta e tão diversa, que perguntas aparentemente simples – como quais espécies de arvores são as mais comuns – ainda não tem resposta. Pesquisadores estão finalmente virando a ver a floresta <i>e</i> as arvores depois de que uma colaboração internacional de 120 científicos se juntaram para compilar a maior enquete montada até hoje sobre a Amazônia. Brittany Stewart -2.480761 -60.387926 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13342 2014-06-04T16:52:00Z 2014-06-04T17:00:05Z O preço chocante do comércio de marfim: em 12 anos, 65% dos elefantes-da-floresta do mundo foram mortos (aviso: imagem forte) Ao longo da última década, os elefantes-da-floresta têm sofrido um massacre sem precedentes por causa das suas presas de marfim, de acordo com novos dados fornecidos por conservacionistas em Londres, no passado mês de Fevereiro. Sessenta por cento dos elefantes-da-floresta do mundo foram chacinados por caçadores furtivos nos últimos doze anos, a um ritmo assombroso anual de nove por cento da população a ser morta dessa forma. Um estudo genético de 2010 concluiu que os elefantes-da-floresta, menos conhecidos do que os seus primos da savana, são na verdade uma espécie distinta, tão afastados dos elefantes da savana como os elefantes asiáticos são dos mamutes. Esta descoberta torna a crise do elefante-da-floresta ainda mais urgente. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13341 2014-06-04T16:20:00Z 2014-06-04T16:32:37Z Revolucionário sistema de apoio da Google revela poder da “big data” para salvar florestas <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/14/0220wri01_150.jpg" align="left"/></td></tr></table>O World Resources Institute (WRI) anunciou no dia 14 de fevereiro desse ano o lançamento de uma ferramenta que promete revolucionar o monitoramento florestal. A plataforma, chamada Global Florest Watch, desenvolvida ao longo de muitos anos com mais de 40 parceiros, extrai uma grande variedade de “big data” relacionados às florestas mundiais e os traduz em mapas interativos e gráficos que revelam tendências de desflorestamento, recuperação florestal e expansão da silvicultura industrial. O Global Forest Watch é a primeira ferramenta que monitora as florestas mensalmente, permitindo que autoridades e conservacionistas possam agir contra o desflorestamento à medida que ele ocorre. Brittany Stewart 38.899016 -77.008048 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13325 2014-06-02T15:55:00Z 2014-06-02T16:04:51Z Aves extintas da Amazônia ao poucos retornam em bando à floresta na ocorrência de reflorestamento natural <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/13/1113bird-in-hand150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Algumas boas notícias vindas da floresta amazônica: se dado tempo suficiente, terras desmatadas podem se recuperar o suficiente para acolher de volta as espécies de aves que haviam desertado, de acordo com um estudo recente pela “<i>The Auk</i>” (Revista Trimestral de Ornitologia). Brittany Stewart -1.572907 -60.234972 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13312 2014-05-29T17:54:00Z 2014-05-29T18:16:24Z Malásia tem o índice mais alto de desflorestamento, revela mapa florestal da Google <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/13/1115-malaysian-borneo150.gif" align="left"/></td></tr></table>A Malásia teve o maior índice de perda florestal no mundo entre os anos 2000 e 2012, de acordo com um novo mapa mundial de florestas desenvolvido em parceria com a Google. O total das perdas florestais na Malásia durante o período totalizou 14,4 por cento da sua área de cobertura florestal no ano 2000. A perda se traduz em 47.278 quilômetros quadrados, uma área maior que a Dinamarca. Brittany Stewart 3.414725 114.223137 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13304 2014-05-28T20:26:00Z 2014-05-28T20:34:20Z Caçadores e desflorestação põem em risco sobrevivência de estranho porco-espinho <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/13/1215.porcupine.brazil.tcs.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>O ouriço-preto, também conhecido como jaú-torino, é um animal verdadeiramente distinto: uma espécie de cruzamento entre porco-espinho do Novo Mundo e rato-de-espinho, que a investigação genética aponta como mais próximo do primeiro do que do segundo. Mas as actividades humanas estão a pôr em risco o ouriço-preto (<i>Chaetomys subspinosus</i>), encontrado somente na Mata Atlântica do Brasil. Na verdade, um novo estudo da Tropical Conservation Science, a publicação de acesso livre do mongabay.com, concluiu que a espécie continua a ser um alvo para os caçadores, apesar da reputação de ter um gosto terrível. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13298 2014-05-28T14:14:00Z 2014-05-28T14:36:40Z 50 mil quilômetros de estradas construídas na Amazônia brasileira em 3 anos As estradas estão se expandindo rapidamente de lado a lado da Amazônia brasileira, abrindo as longínquas florestas tropicais para madeireiros, mineiros, criadores, fazendeiros e especuladores de terras, é o que revelou um novo estudo publicado no periódico <i>Regional Environmental Change</i> (Mudança Ambiental Regional). Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13294 2014-05-27T20:01:00Z 2014-05-27T20:10:21Z Novo porco-espinho montês é descoberto no Brasil (fotos) <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/13/1209.Coendou-baturitensis---Foto-Hugo-Fernandes-Ferreira.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>De acordo com novo artigo publicado na Revista Nordestina de Biologia, os cientistas descobriram uma nova espécie de porco-espinho de cauda preênsil, na Serra do Baturité, Brasil. Batizado de porco-espinho-de-baturité (<i>Coendou baturitensis</i>), a nova espécie foi identificada quando os cientistas perceberam significativas diferenças entre ele e seu parente mais próximo, o porco-espinho brasileiro (<i>Coendou prehensilis</i>). O termo "cauda preênsil" refere-se aos porcos-espinho de cauda longa e invertebrada, usada como um quinto membro para escalar árvores com agilidade. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13272 2014-05-22T16:41:00Z 2014-05-22T18:06:41Z Como o apoio da Google, mapeamento florestal de alta resolução revela desmatamento massivo no mundo <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/13/1114-umd150.gif" align="left"/></td></tr></table>Os pesquisadores lançaram, hoje, a tão aguardada ferramenta que revela a dimensão da perda e do ganho de cobertura florestal em escala global. Com o suporte da computação em nuvens da Google, o mapa interativo da floresta estabelece uma nova base para o cálculo do desmatamento e da recuperação florestal em todos os tipos de países, biomas e florestas do mundo. Brittany Stewart 37.422032 -122.084039 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13264 2014-05-21T17:43:00Z 2014-05-21T18:06:42Z Terra Animal: explorando a biodiversidade oculta do nosso planeta <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/13/1203.piper.P248.tif.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>A maioria das espécies da Terra nunca é vista por nós. Na verdade, não sabemos como elas são, muito menos quão espetaculares elas são. Em geral, as pessoas conseguem identificar apenas algumas espécies que habitam seus quintais, e ainda menos aquelas de outros continentes. Essa desconexão provavelmente impede que o público em geral se relacione com a biodiversidade e, como consequência, com a perda dele. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13262 2014-05-21T16:13:00Z 2014-05-21T17:31:41Z Cargill comprometida com desflorestação zero, mas ambientalistas levantam questões <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay/sabah/150/sabah_1847.jpg" align="left"/></td></tr></table>Após anos de críticas de organizações ambientalistas, a empresa Cargill anunciou que irá estabelecer políticas para eliminar a desflorestação, a conversão de turfeiras e os conflitos sociais da sua cadeia de fornecimento de óleo de palma. Mas os acitivistas ainda não estão convencidos do compromisso do gigante da indústria agroalimentar. Brittany Stewart 3.844511 103.339071 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13253 2014-05-20T18:47:00Z 2014-05-20T18:59:45Z 3,5 milhões de hectares das florestas da Indonésia e Malásia serão convertidos em óleo de palma em 20 anos <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/13/1112-oilpalm-forest-malaysia150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Cerca de 3,5 milhões de hectares (8,7 milhões de acres) de florestas na Indonésia, Malásia e Papua-Nova Guiné foram convertidas para o plantio da palma entre 1990 e 2010, de acordo com uma série de avaliações divulgadas pela Mesa Redonda do Óleo de Palma Sustentável (RSPO na sigla em inglês). Brittany Stewart -1.711553 103.395569 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13238 2014-05-16T16:13:00Z 2014-05-16T16:19:08Z “Ainda outra alerta”: aquecimento global está aqui, foi causada pelo homen, e não estamos fazendo o suficiente para pará-lo <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay-images/13/0928.Wildfire_in_California.150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Açoẽs humanas são responsáveis pelo aquecimento global, reconfirma um relatório importante do Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climáticas (IPCC) que foi divulgado hoje. O primeiro relatório gigantesco sobre a ciência física do aquecimento global publicado em 7 anos. Cientistas falaram que agora estão com 95 á 100 porcento de certeza que açoẽs humanas—como a queima de combustíveis fósseis e o abate de florestas—são responsáveis pelo aumento observado em temperaturas global desde o ano de 1950. A média das temperaturas aumentaram 0,85 graus desde 1880, mas o relatório novo alerta que dependendo de quanto mais decombustíveis fósseis forem queimados, aumento em temperaturas podem exceder 4 graus celcius (9 graus fahrenheit) com consequências inauditas para a sociedade global. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13237 2014-05-16T15:54:00Z 2014-05-16T16:06:04Z Exploração de ouro tem repentino aumento de 400% na Floresta Amazônica <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay/peru/150/peru_aerial_1475.jpg" align="left"/></td></tr></table>A mineração de ouro na Amazônia peruana teve um crescimento repentino de 400% desde 1999 devido a fatores como a disparada nos preços do ouro e às devastações causadas nas florestas e nos rios locais, conclui um novo estudo publicado na revista <i>Proceedings of the National Academy of Sciences</i> (PNAS). Brittany Stewart -12.768277 -70.545387 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13208 2014-05-12T14:33:00Z 2014-05-12T14:42:16Z Cientista divide gigantes da Amazônia em espécies distintas Não há como nos enganarmos quando vemos um piracuru (arapaima): eles são maciços, bem protegidos, com respiração aérea (eles têm que vir à tona a cada poucos minutos). Eles são a megafauna dos rios da Amazônia. Mas, apesar de serem inconfundíveis, e o fato que eles têm sido caçados pelas populações indígenas por milhares de anos, os cientistas sabem relativamente pouco sobre o arapaima, incluindo quantas espécies existem. Desde a metade do século 19, os cientistas agruparam todo os tipos de arapaima em uma única espécie: Arapaima gigas. Todavia, em dois estudos recentes, a Copeia (publicação periódica referente à ictiologia e herpeteologia) dividiu os arapaimas em, no mínimo, 5 espécies – e outras poderão surgir. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13186 2014-05-06T14:00:00Z 2014-05-06T14:10:49Z Europa importa mais óleo de palma para a produção de biocombustíveis, aumentando os riscos para as florestas tropicais <table align="left"><tr><td><img src="http://s3.amazonaws.com/mongabay/sabah/150/sabah_2148.jpg" align="left"/></td></tr></table>As importações de óleo de palma para a Europa para uso como combustível de automóveis aumentou em mais de três vezes desde 2006, levantando preocupações que as metas para combustíveis renováveis podem estar contribuindo para o desmatamento, deslocamento de populações locais marginalizadas, e impulsionando as emissões de gases de efeito estufa no Sudeste da Ásia, averigua um novo estudo publicado pelo Instituto Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (IISD, sigla em inglês). Brittany Stewart 50.845839 4.36693 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13179 2014-05-05T15:22:00Z 2014-05-05T15:26:50Z 40% da área rural do Brasil pertence a 1.4% dos proprietários Uma pesquisa conduzida por um grupo de ONGs brasileiras revelou que quarenta por cento dos 509 milhões de hectares de terra classificadas como “propriedade rural” no Brasil pertencem a 1.4 por cento de vivendas rurais. Brittany Stewart tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13167 2014-05-02T16:49:00Z 2014-05-02T17:04:24Z O Brasil pode aumentar a produção agrícola sem destruir florestas <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/13/1203-brazil-deforestation150.jpg" align="left"/></td></tr></table>O Brasil pode aumentar sua produção agrícola significativamente enquanto melhora a proteção de seus ecossistemas nativos, revela uma nova análise publicada pela Climate Policy Initiave (CPI), uma think tank internacional. Brittany Stewart -11.501557 -53.48465 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13149 2014-04-29T14:10:00Z 2014-04-29T14:24:00Z Exploração madeireira ilegal continua desenfreada no Brasil A exploração madeireira ilegal, que continua se espalhando no estado do Pará, foi objeto de uma avaliação divulgada pela ONG Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia). Brittany Stewart -1.984009 -50.754116 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13143 2014-04-28T15:50:00Z 2014-04-28T16:04:31Z Novo sistema de priorização de espécies de mamíferos brasileiros colocam em evidência primatas e roedores pouco conhecidos <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/13/0927brazil150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Cientistas têm utilizado um sistema de priorização de espécies para os mamíferos do Brasil a fim de deduzir quais delas devem ser o foco dos esforços de conservação nos próximos anos, o que se encontra documentado em um artigo publicado na revista de acesso aberto Tropical Conservation Science, do mongabay.com. Brittany Stewart -9.968851 -53.100588 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13112 2014-04-21T19:05:00Z 2014-04-21T19:41:15Z Jaguares do Chaco argentino à beira da extinção local <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/13/1216jaguar150.jpg" align="left"/></td></tr></table>O majestoso jaguar (<i>Panthera onca</i>), o maior dos felinos do Novo Mundo, estende-se desde o sul dos EUA até ao norte da Argentina. No passado, os jaguares chegavam até mais 1500 km para sul, mas o seu alcance tem diminuído com o acelerar da perda de habitat e interferência humana. De modo geral, os jaguares estão classificados como espécie Quase Ameaçada (NT) pela IUCN, mas o nível de risco que enfrentam varia de região para região. As populações que vivem na Argentina, no actual limite sul, foram identificadas como sendo algumas das mais ameaçadas de todas. Brittany Stewart -26.667096 -60.959474 tag:pt.mongabay.com,2005:Article/13089 2014-04-16T17:57:00Z 2014-04-16T18:13:01Z Exclusivo: Fotografias aéreas impressionantes revelam que o Equador está a abrir estradas no coração da floresta húmida mais rica do mundo (Parque Nacional Yasuni) <table align="left"><tr><td><img src="http://mongabay-images.s3.amazonaws.com/13/1112-1_IVAN_150.jpg" align="left"/></td></tr></table>Em Agosto de 2012 os fotógrafos profissionais Ivan Kashinsky e Karla Gachet estavam em missão para a National Geographic no Parque Nacional Yasuní, a floresta com maior biodiversidade do mundo. Durante a sua estadia, fizeram uma sessão de fotografia sobrevoando uma área conhecida como Bloco 31 (ver mapa), uma concessão de petróleo controversa localizada no coração do parque, no preciso momento em que a companhia estatal de petróleo, Petroamazonas, abria secretamente um novo acesso. Brittany Stewart -1.175455 -75.709927